sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Valeska Soares in conversation with Evan Moffitt | Pina Estação D"Fortes D'Aloia & Gabriel"


Elvis Almeida: revelação durante o nascimento de uma gota na dotArt Galeria Curador: Efrain Almeida e Wilson Lázaro.

dotART GALERIA INAUGURA EXPOSIÇÃO  “REVELAÇÃO DURANTE O
NASCIMENTO DE UMA GOTA”, DO ARTISTA CARIOCA ELVIS ALMEIDA, DIA 15/9
GRANDE PROMESSA NO MERCADO DAS ARTES, O PINTOR EXIBE SÉRIE
DE 21 OBRAS INÉDITAS, CONSTRUÍDAS EM DIFERENTES SUPORTES

Grandes pinturas coloridas dispostas ao lado de outras de pequenas dimensões ensaiam uma espécie de cadência musical personalizada. Assim é a exposição do artista Elvis Almeida, “Revelação durante o nascimento de uma gota”, com curadoria de Efrain Almeida e Wilson Lazaro. A abertura está programada para 15 de setembro na dotART galeria, com lançamento do catálogo.
Idealizada especialmente para o espaço, a mostra teve uma temporada prévia no Paço Imperial, no Rio de Janeiro, de 28 de junho a 26 de agosto.  O recorte traz uma série de 21 obras inéditas, construídas em suportes como papéis, madeiras e lonas, e que exibem cenas limítrofes entre figuras e abstrações, com repetições de círculos, pontos, linhas e listras.  São imagens que geram incertezas, atemporais, mas com um que de tecnológico, distante do nosso tempo.
“É interessante pensar a produção de Elvis Almeida no contexto atual. Ele, diferente de muitos da mesma geração, que optam por uma produção afinada com meios ‘não tradicionais’, marca uma posição distinta, não só por eleger a pintura como seu meio expressivo, mas também por criar procedimentos pictóricos, escala cromática e imagens que o distanciam esteticamente dos seus pares, mesmo os pintores”, observa o curador Wilson Lazaro, diretor artístico da dotART.
A partir de uma metodologia pessoal, e sem trabalhar com referências reais ou imaginárias, o artista articula formas, cores e gestos de maneira singular e dinâmica, em constante tensão. As obras têm apelo sensorial e alegre, apesar das formas geométricas, e não trazem soluções a priori. “Eu me esforço em ser fiel ao traduzir poeticamente as dúvidas que vão surgindo em meu próprio caminho, no percurso entre a vida e o fazer artístico, deixando em segundo plano questões como a repercussão ou a visibilidade que minha pintura possa ter ou não ter”, expressa Elvis Cavalcante, reconhecendo que não busca controlar o tipo de sensações que sua pintura possa provocar.
O curador Wilson Lazaro aponta o caminho suspeito de origem dessas imagens. “Elas guardam proximidades com o grafite ou com a linguagem dos quadrinhos e com as imagens oriundas da mídia de massa”, presume Lazaro. A proposta fica mais clara ao se conhecer a história do artista e de seu ambiente de trabalho. Elvis Almeida nasceu na Zona Norte do Rio de Janeiro, filho de uma família de nordestinos, e integra a primeira geração da família que cursou faculdade – a Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde se formou em Gravura.
Coerentemente, o artista fixou seu ateliê em Ramos, na Zona Norte, ao lado da linha do trem, onde divide espaço com amigos de infância, também do universo das artes, do grafite, da tatuagem e da música. “Fico bem feliz em ver tanta gente extremamente jovem e plural – periférica, negra, feminista, libertária, não binária – interessada por arte e por fazer arte. É algo muito animador”, expressa Elvis.
Ao terminar a faculdade, Elvis Almeida se tornou assistente do artista plástico Luiz Zerbini. Foi ele que o nomeou como “o melhor pintor do Brasil”, ao fim da exposição individual “Certezas para dobrar”, na galeria Mercedes Viegas, no Rio, no fim de 2016. O elogio foi feito inicialmente no Facebook, mas reverberou na imprensa e chamou a atenção da crítica e de instituições, inclusive, internacionais. Em 2017, Elvis cravou duas mostras individuais – “O cotidiano das estruturas familiares”, no Oi Futuro Flamengo, no Rio; e “Ponta Seca Torta / Faca Cega”, no Galpão Fortes D'ALoia & Gabriel (antiga galeria Fortes Vilaça), em São Paulo –, além de participar de três coletivas, no Sesc Pompeia, em São Paulo; na C.galeria e na Caixa Cultural, ambas no Rio.
“Existem muitas cascas na pintura esperando para serem quebradas, tenho pressa, mas preciso tomar cuidado para não acelerar. Fora da pintura ainda existe um campo enorme para ser explorado! A diversão está apenas começando!”, promete o artista.

SOBRE O ARTISTA:
Elvis Almeida nasceu em 1985 no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha.  Graduou-se em Gravura na UFRJ, em 2013, e frequentou cursos de Serigrafia na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e de História da Arte na ONG Redes da Maré, todos no Rio de Janeiro. Suas exposições individuais incluem: “Revelação durante o nascimento de uma gota”, pensada para a dotART galeria, mas exposta inicialmente no Paço Imperial (Rio de Janeiro, 2018); “Ponta Seca Torta / Faca Cega”, no Galpão Fortes D’Loia & Gabriel (São Paulo, 2017); “O cotidiano das estruturas familiares”, no Oi Futuro Flamengo (Rio de Janeiro, 2017); “Certezas para dobrar”, na Mercedes Viegas Arte Contemporânea (Rio de Janeiro, 2016); “Uma cidade de xapisco dividida por um muro de cau”, na Amarelonegro Arte Contemporânea (Rio de Janeiro, 2010).
Entre as coletivas, destacam-se: o 20º Festival de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil, no Sesc Pompeia (São Paulo, 2017); “Pintura”, na Caixa Cultural (Rio de Janeiro, 2017); “Um desassossego”, na Galeria Estação (São Paulo, 2016); “Oito artistas”, na Mendes Wood DM (São Paulo, 2016); “Gramática urbana”, no Centro de Arte Hélio Oiticica (Rio de Janeiro, 2012); “Arte Pará”, na Fundação Romulo Maiorana (Belém, 2011); “Reality reimagined”, na Modified Arts (Phoenix, 2010) e VI Bienal Internacional de Arte da Bolívia (La Paz, 2009).

SERVIÇO:
Elvis Almeida: revelação durante o nascimento de uma gota
Abertura: 15 de setembro, das 11h às 17h, com lançamento do catálogo da exposição
Visitação: de 16 de setembro de 2018 até 27 de outubro
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 19h. Sábado, das 9h às 13h.
Local: dotART galeria (rua Bernardo Guimarães, 911, Funcionários, Belo Horizonte) Entrada Franca
Mais informações: (31) 3261-3910

Mariana Castillo Deball @ Museo Amparo


Mariana Castillo Deball
In Tlilli in Tlapalli.
Imágenes de la nueva tierra: identidad indígena después de la conquista


September 1st – November 12th, 2018

Museo Amparo
2 Sur 708, Centro
Puebla, Pue., México
São Paulo
Brussels
New York

facebook.com/mendeswooddm
@mendeswooddm

Galeria Bolsa de Arte | São Paulo | Patricio Farías



SEMANA DE ARTE 2018 - STAND 12 31 DE AGOSTO A 03 DE SETEMBRO Zipper Gallery


SEMANA DE ARTE 2018 - STAND 12 
31 DE AGOSTO A 03 DE SETEMBRO
A Zipper Galeria tem o prazer de convidar para a segunda edição da Semana de Arte, com curadoria de Pablo León de La Barra, que acontece entre os dias 31 de agosto e 03 de setembro no Pavilhão das Culturas Brasileiras, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

[ Confira o preview das obras aqui ]

Estaremos no Stand 12 com uma seleção de trabalhos dos artistas Delson Uchôa (1956) e Romy Pocztaruk (1983), estabelecendo diálogos entre duas produções acentuadamente distintas.

A imagem acima destaca o trabalho "Fiação" (222 x 222 cm, 2009) de Delson Uchôa, construído com fios elétricos sobre alumínio.
Serviço
31 de agosto [preview para convidados]
01 a 03 de setembro [12h às 20h]

Pavilhão das Culturas Brasileiras
Av. Pedro Álvares Cabral, s/n
Parque do Ibirapuera, São Paulo, Brasil
ROMY POCZTARUK
A Última Aventura, Rurópolis II (2012)
impressão sobre papel algodão
110 x 165 cm
ROMY POCZTARUK
A Última Aventura, Fordlândia IV (2011)
impressão sobre papel algodão
110 x 165 cm

Creativity Masterclass no Instituto Tomie Ohtake com Charles Watson


Bárbara Wagner & Benjamin de Burca | RISE | Galeria "Fortes D'Aloia & Gabriel"


Semana de Arte de São Paulo | Igor Vidor | Booth 25 Galeria Luciana Caravello




Igor Vidor, Borda e Alegria #01 #02 #03 (2018), Madeira, papel seda, linha de algodão
[ Wood, silk paper, cotton thread ]

 
SOLO SHOW IGOR VIDOR
PREVIEW 31 AGOSTO 2018
1 a 3 SETEMBRO 2018 / 12H às 20H  

  BOOTH 25  

Veja no nosso site algumas obras presentes no Booth 25
[ Check out our website for some works presents on our Booth 25 ]
 
Pavilhão das Culturas Brasileiras
Parque do Ibirapuera / São Paulo, Brasil

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Margarite Humeau





Marguerite Humeau (1986-) Nasceu em Cholet, França. Artista francesa vivendo em Londres. Gradou-se pela   Design Academy Eindhoven, Eindhoven, NL Em 2011 Mestrado pelo Royal College of Art. O tema de seu trabalho é a comunicação entre os mundos, a origem da humanidade associada a história da linguagem, amor, espiritualidade e guerra Para isso utiliza grandes instalações muitas vezes sonoras. Sua primeira individual nos Estados Unidos:  Birth Canal, no New Museum, NYC. Participou da Bienal de Moscou e Manifesta 1. Recebeu inúmeros prêmios, incluindo o British Society of Scultor Award, 2014 e o  Zurich Art Prize, 2017.



Lucy from the series Back, Herebelow Formidable (the rebirth of prehistoric creatures) 2011


Taweret, 2015.



Mammoth Imperator, 2011.


Sphinix, 2016. Museum Haus Konstruktiv.



FOXP2, 2016.


FOXP2, 2016.



Echos, 2016.


FOWP2, (Mutation)

, 2016.


Riddle, 2016.



Installation, 2017.  Museum Haus Konstruktiv,  2017, Photo: Stefan Altenburger.


Eyes, 2017.



Peter (OH24-1), 2017.


Twiggy  (OH24), 2017.



Harry II (BODY), 2017.


Echos, 2018. Tate Gallery. Foto: Joe Humphrys.



Echos, 2018. Tate Gallery. Foto: Joe Humphrys.














quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Mulher Cariri de Fernanda Chemale no Pequeno Encontro da Fotografia no Mercado da Ribeira | Olinda




A série “Mulher Cariri” será exibida dia primeiro de setembro nas projeções do Pequeno Encontro da Fotografia em Olinda.
O tema deste ano é “O lugar da mulher na fotografia”


Mulher Cariri
fotografias de Fernanda Chemale
Retratos resultantes de uma vivência entre Crato e Juazeiro do Norte, na Romaria do Padre Cícero na época de Finados. O caminho do Santo Sepulcro, a ladeira do Horto e as cenas domésticas fazem parte de um percurso. Mulher Cariri, cuja palavra indígena significa força e esforço, simboliza a identidade cultural do Sul do Ceará. Mulher de fé, brasileira e trabalhadora que afirma suas próprias crenças assumindo uma postura de entrega demonstrada no olhar generoso e na capacidade de doação.










SÁBADO, 01/09/2018

19h às 22h – Projeções e Palestras (Abertas ao público)– Projeções: Fernanda Chemale, Marina Soares, Rogerio Alves, Elysangela Freitas, Rose Lima e Cotidiano de ÍRIS
– Palestra “É no sonho que a verdade se manifesta” – com Mariana Lacerda (PE)
– Palestra “Nunca Verás Nenhum País Como Este” – com Elza Lima (PA)
Local: Pátio do Mercado da Ribeira
Endereço: Rua Bernardo Vieira de Melo

Veja o link com a programação completa: Pequeno Encontro da Fotografia https://pequenoencontrodafotografia.net/programacao/

Tautologia do Olhar - Silvia Matos na Casa de Vidro, Campinas


Teka Braga Côrtes -Gravuras Lançamento de Livro. Museu Guido Viaro


Renan Cepeda - Bucólica na Galeria WM Amsterdam


Sábado . Abertura . Saturday . Opening | Rochelle Costi e Héctor Zamora

abertura . opening

Rochelle Costi
Reforma

Héctor Zamora
Acima de Tudo - performance
horários . hours
12:00 - 13:30 | 14:30 - 16:00 | 16:30 - 18:00

sábado, 1 de setembro . Saturday, September 1st
das 12 h às 18 h . from 12 am to 6 pm
Av. Nove de Julho, 5162 - Jardim Europa

*sugerimos utilizar taxi ou uber . we suggest taxi or uber 
estacionamento mais próximo . nearest parking Rua Renato Paes de Barros, 80
Rochelle Costi, "Casa da Ilha - Sala", 2017
Héctor Zamora, "Nas Coxas", 2018
Para mais informações, clique aqui.
For more information, click here.


Luciana Brito Galeria
Av  Nove de Julho , 5162
São Paulo Brasil 55 11 3842 0634
lucianabritogaleria.com.br

Flávia Bertinato - Jardim das Delícias na Celma Albuquerque, BH




Exposição individual - Flávia Bertinato
Abertura: 01 de setembro de 10 às 16 h
Período: 03 de setembro a 13 de outubro
De segunda a sexta de 9:30 às 19 h
Sábado de 9:30 às 13 h
Endereço: Rua Antônio de Albuquerque 885
(31) 3227-6494
Belo Horizonte - MG

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now