quarta-feira, 13 de junho de 2018


MOSTRA FOTOGRÁFICA “FRESTA DE PAZ”, DE SYLVIE MOYEN, ACONTECE NO 
PATRÍCIA DE DEUS - ESPAÇO DE ARTE, ATÉ 30 DE JUNHO
REGISTROS RETRATAM A ROTINA DE MYANMAR, PAÍS DO SUL DA ÁSIA

Em 2014, Sylvie Moyen fez uma viagem de 18 dias para Myanmar, no sul da Ásia. Na volta, trouxe consigo registros sensíveis de seu olhar sob o país de tantas nuances. O resultado está na exposição“Fresta de Paz”, que fica em cartaz até 30 de junho no Espaço de Arte da Patrícia De Deus – Ideias de Papéis.
As fotografias são como um diário de bordo dos dias em que Sylvie esteve no país com um grupo de 10 fotógrafos, entre eles três eram brasileiros. “O calor, os cheiros, as cores e vida nas ruas de Myanmar são inebriantes. Mulheres e crianças com bochechas pintadas com thanakha, vendedores no mercado cortando peixe agachados. Monges descalços carregando suas tigelas compartilham as ruas com bicicletas, carros, motos e carroças. Vendedores de rua cozinham o mohingar, um caldo de peixe picante, em fogões de carvão para o café da manhã, a fumaça sobe e se mistura nesta paisagem que inunda nossos olhos ocidentais. O país não foi inundado pela moda ocidental, por lá é possível encontrar homens vestindo ‘longgyis’ (saias) e vovós mastigando sementes de ‘betel’ exibindo seus dentes manchados por um suco vermelho”, relembra a fotógrafa.
O nome da exposição “Fresta de Paz” foi inspirado na beleza e simplicidade do povo de Myanmar. “Por mais contraditório que possa parecer, senti nesse lugar uma paz que foi tomando conta de mim como uma luz que entra pela janela ao amanhecer. Talvez o povo daqui tenha aprendido em meio a tantos conflitos e desafios que a verdadeira paz é aquela que vem de dentro”, explica Sylvie.
O flerte com a fotografia vem de muitos anos. Publicitária de formação, Sylvie Moyen atuou como designer gráfica por mais de 20 anos. “A fotografia entrou na minha vida e me fez enxergar tudo como se fosse pela primeira vez. Entrou num momento escuro, difícil, e foi me iluminando de fora para dentro. Talvez seja este o motivo deste viés positivo no meu olhar. Eu escolho mostrar a dignidade, a força, a coragem, a superação, a persistência. Por mais difícil que seja a situação eu opto por iluminar o que há de bom”, conta Moyen.

Sobre Sylvie Moyen:
Ainda criança, aprendeu a fotografar com seu pai e a ver as cores do mundo misturando tintas no ateliê de sua mãe. É bacharel em Comunicação Social pela UFMG (1994) e mestre em Belas Artes pela Indiana University (Bloomington, 1999). Durante mais de 20 anos trabalhou como designer gráfico, sempre tendo a fotografia como atividade paralela. Foi aluna da Escola de Imagem e do Núcleo de Estudos de Fotografia, Arte e Cultura (FAC). Em 2017 migrou definitivamente para a fotografia, unindo duas paixões: viajar pelo mundo e realizar registros poéticos de sua diversidade. O seu ensaio “Longe das Luzes” foi pré-selecionado na Convocatória de Portfolio pelo Festival Paraty em foco, 201

Fresta de Paz - Foto Sylvie Moyen.

Fresta de Paz - Foto Sylvie Moyen.






SERVIÇOS:
Mostra Fotográfica 
“Fresta da Paz” – Sylvie Moyen
Patrícia de Deus - Espaço de Arte
Data: até 30 de junho
Horário de Funcionamento: de segunda a sexta, das 9 às 19h. Sábados, das 9 às 14h.
Endereço: Patrícia de Deus - Ideias e Papéis (Rua Fernandes Tourinho, 145, Savassi).
Entrada Gratuita.

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now