quinta-feira, 3 de maio de 2018

Wolfgang Tillmans





Wolfgang Tillmans (1968-) Nasceu em Remscheid, Alemanha. O início de sua carreira foi em Hamburgo, onde fez sua primeira exposição em  1990. Foi estudar na Bournemouth and Poole College of Art and Design, Inglaterra. Após terminar seus estudos, foi para Nova York, onde encontrou seu companheiro Jochen Klein, pintor alemão com quem viveu até sua morte, por complicações da  AIDS, em 1997. Produz retratos, natureza morta, paisagem, astrofotografia com elas discute a homossexualidade e a identidade de gênero. Utiliza fotos de diferentes tamanhos e formatos. Participou das Bienais de Berlim e de Veneza. Foi o primeiro artista não britânico indicado para o Prêmio Turner, 2000. Londres. Recebeu o The Culture Prize of German Society for Photography. Membro da Akademei der Kunst, Berlin e da Royal Academy of Art, Londres, Vive e trabalha em Londres e Berlim. É representado pela Maureen Pauley Gallery, Londres.  Wolfgang Tillmans: 2017 na Tate Modern, Londres.
Exibições: Stedelijk Museum, Amsterdam (2008); Hamburger Bahnhof, Berlin (2008); Kunsthalle, Zurich (2009); Moderna Museet, Stockholm (2009); Philadelphia Museum of Art (2014); Centre Pompidou, Metz (2014); National Museum of Modern Art, Osaka (2015); Metropolitan Museum of Art, New York (2015); Fundaçao de Serralves, Porto (2016); Tate Modern, Londres (2017); Fondation Beyerler, Bâle (2017); Kunstverein, Hambourg (2017); Musée d’Art Contemporain, Kinshasa (2018). 




Grey Jeans over Stair Post, 1991. Guggenheim Museum, Nova York.


Lutz and Alex sitting in the Trees, 1992. Coleção do artista.


Lockers Lutteurs, 1994. Coleção particular.


Deer Hirsch, 1995. Guggenheim Museum, Nova York.


Arkadia, 1996. Modema Museet.


Alex, 1997. MoMA, Nova York.


The Cock (Kiss) 2002.


Anders Pulling Splinter from his Foot, 2004.


Venus Drop.2004.


Zimmerlinde (Michel) 2006.


Lighter 26, 2007.


Lighter 46, 2008. Guggenheim Museum, Nova York.


Paper Drop, 2008.

Dan, 2008.


Your Dogs, 2008.


Concorde, 2008.


Lampedusa, 2008.



Silver Installation VII, 2009. Serpentine Gallery. Foto: Gautier de Blonde.


Tucano, 2010.


Collum, 2011.


Astro-Crusto, 2012.


Nite Queen, 2013

Exposição, 2013.  Museo del Banco de la Republica, Bogotá.


Morning Rain, 2014.


Book of Architects, 2014. Vídeo com dois canais. Bienal de Veneza.



Instalação, 2014. Bienal de Berlim.


Paper Drop Prinzessinnenstrasse, 2014.



Atlantique, 2016



Wäsche, 2016.


I Refuse to Be your Enemy, 2, 2016. Instalação Maureen Paley.





Peach Alive, 2017.

Argonaut, 2017.

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now