terça-feira, 10 de abril de 2018

GALLERY NIGHT | Katia Maciel + Maya Weishof | Amanhã, 10 de abril, 19h


Gallery Night  (10/04 | terça-feira)
Katia Maciel + Maya Weishof
KATIA MACIEL | TRAILER
Abertura: Terça-feira, 10 de abril de 2018, às 19h
Poetisa e artista reconhecida pela realização de vídeos e instalações, Katia Maciel experimenta, em sua segunda exposição individual na Zipper, a construção de uma série de objetos que se definem a partir da relação entre palavra, superfícies refletoras e o espectador. A artista revisita a própria produção ao se apropriar de títulos de trabalhos anteriores e propor, em estruturas de espelho e vidro, uma montagem de fragmentos da sua obra – daí o título da mostra, “Trailer”. Com curadoria de Ismar Tirelli Neto, a mostra inaugura no dia 10 de abril, durante o Gallery Night no bairro dos Jardins, roteiro de galerias que antecede a abertura da SP-Arte.

“Duchamp considerava o título de suas obras como uma tinta invisível. Nesta exposição, coloco o título em primeiro plano e a palavra e seu uso se constituem como objeto poético. Títulos antes referidos ao meu trabalho em vídeo não são retirados do seu campo semântico, o que há é o desdobramento da obra como imagem de si mesma, deslocada da situação de projeção para a de pura reflexão”, afirma a artista.

A sequência de objetos-poema usa como suporte o espelho e o vidro, e, portanto, o reflexo do observador é incorporado ao trabalho. Como na obra “Círculo Vicioso”, em que as duas palavras, impressas em torno do objeto circular no nível do chão, giram a partir do gesto do espectador, que se vê aprisionado na imagem em movimento. Ou em “Mesmo Assim, Assim Mesmo”, em que as palavras podem ser combinadas pela ação do espectador a partir do deslocamento da palavra em primeiro plano no trabalho.

A exposição apresenta, ainda, dois vídeos: “Repetir é esquecer o esquecimento” e o trabalho que dá nome à individual, “Trailer”, sucessão acelerada do primeiro frame de cada vídeo ou filme produzido pela artista. “Após anos dedicados a demonstrar – com calma característica – a instabilidade fundamental das imagens à nossa volta, Katia Maciel, ela própria arquiteta de imagens, propõe-se agora desestabilizar seu próprio trabalho, friccionando-o contra um campo até então inexplorado”, escreve o curador da exposição.

“Trailer” fica em cartaz até 12 de maio.

Sobre a artista 

Katia Maciel (Rio de Janeiro, Brasil 1963) é artista, poeta e professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Sua obra investiga o imaginário próprio das imagens em relações com a paisagem, os objetos e a palavra. Em seus vídeos e instalações, a influência do cinema é flagrante na escala, na poética do movimento, na inclusão do espectador. Seus trabalhos estiveram em exposições no Brasil, na Colômbia, no Equador, no Chile, na Argentina, no México, nos Estados Unidos, na Inglaterra, na França, na Espanha, em Portugal, na Alemanha, na Lituânia, na Suécia e na China. Recebeu, entre outros, os prêmios: Prêmio Honra ao Mérito Arte e Patrimônio (2013), Prêmio da Caixa Cultural Brasília (2011), Funarte de Estímulo à Criação Artística em Artes Visuais (2010), Rumos Itaucultural (2009), Prêmio Sérgio Motta (2005), Petrobrás Mídias digitais (2003), Transmídia Itaúcultural (2002), Artes Visuais Rioarte (2000). As obras da artista encontram-se nas coleções Gilberto Chateaubriand, Museu de Arte do Rio, no Museu de Arte Moderna de São Paulo, Oi Futuro do Rio de Janeiro e Maison Européenne de la Photographie, entre outras.

Sobre o curador 
Ismar Tirelli Neto (Rio de Janeiro, Brasil, 1985) é poeta, ficcionista, tradutor e roteirista cinematográfico. Já teve textos publicados em O Globo, Folha de São Paulo, Suplemento Pernambuco, Modo de Usar & Co., Escamandro, Blog do Instituto Moreira Salles, Revista Pessoa, Neue Rundschau (Alemanha), Relâmpago (Portugal), Jacket2 (EUA), entre outros. Vive atualmente em Curitiba. É autor dos livros “synchronoscopio”, “Ramerrão” e “Os Ilhados”, todos lançados pela editora 7Letras.
Serviço
Trailer
Exposição individual de Katia Maciel na Zipper Galeria
Curadoria: Ismar Tirelli Neto
Abertura: 10 de abril de 2018, às 19h
Em cartaz até 12 de maio de 2018
R. Estados Unidos 1494, Jardim América – Tel. (11) 4306-4306
Segunda a sexta, 10h/19h; sábado, 11h/17h

HÁ SEMPRE UM CORPO QUE SOBRA
Projeto Zip'Up: 
Maya Weishof
Abertura: Terça-feira, 10 de abril de 2018, às 19h
Pensar o corpo como uma possível medida do mundo é uma das questões que permeiam a primeira individual de Maya Weishof em São Paulo, em cartaz a partir de 10 de abril no projeto Zip’Up. Após desenvolver uma série anterior utilizando mapas, em que discutia temas como a cartografia e território, a artista curitibana volta-se desta vez para os limites e deslocamentos do corpo, retratando-o por meio de seus fragmentos e extremidades.

Estruturas que se multiplicam e compartilham o mesmo espaço ou membros em dimensões protuberantes surgem em formas diluídas no conjunto de pinturas sobre módulos tridimensionais e óleos sobre tela. Complementa a mostra "Há sempre um corpo que sobra" o vídeo “Novo Atlas Escolar Português” (2017). Desenvolvido logo após uma residência em Portugal, o trabalho parte de uma ação quase pictórica, na qual a artista usa um pó de talco para redesenhar as fronteiras dos mapas, caminhando sobre as páginas arrancadas do atlas.

“Há uma vontade de dimensionar o plano que vivo, uma intenção de compreender o espaço inalcançável pelos nossos pés, um pouco refém da dimensão do mundo e da incapacidade de mudança”, afirma a artista.

Com curadoria de Nathalia Lavigne, a mostra fica em cartaz até 12 de maio.

Idealizado em 2011, um ano após a criação da Zipper Galeria, o programa Zip’Up é um projeto experimental voltado para receber novos artistas, nomes emergentes ainda não representados por galerias paulistanas. O objetivo é manter a abertura a variadas investigações e abordagens, além de possibilitar a troca de experiência entre artistas, curadores independentes e o público, dando visibilidade a talentos em iminência ou amadurecimento. Em um processo permanente, a Zipper recebe, seleciona, orienta e sedia projetos expositivos, que, ao longo dos últimos seis anos, somam mais de quarenta exposições e cerca de 60 artistas e 20 curadores que ocuparam a sala superior da galeria.

Sobre a artista 
Maya Weishof (Curitiba, PR) é graduada em Artes Visuais pela Universidade Federal do Paraná - UFPR. Participou do grupo de investigações práticas em pintura, sob orientação de Regina Parra e Rodolpho Parigi; e do Núcleo de Artes Visuais SESI, sob orientação de Ricardo Basbaum. Em 2016, foi selecionada para o programa de residência artística da Zaratan Arte Contemporânea em Lisboa, Portugal. Exposições individuais: “Tente ver o oceano” (Boiler Galeria, Curitiba PR. Curadoria de Ulisses Carrilho, 2016) e “Existe uma medida do mundo” (Acervo Independente, Porto Alegre - RS. Curadoria Isadora Mattiolli, 2017). Principais exposições coletivas: “A Vastidão dos Mapas” (Museu Oscar Niemeyer, Curitiba, 2017), com curadoria de Agnaldo Farias; “Confluências Poéticas” (SESC Paço da Liberdade, Curitiba, PR).

Sobre a curadora 
Nathalia Lavigne (Rio de Janeiro, RJ) é crítica de arte, curadora e pesquisadora. Doutoranda pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP), é mestre em Teoria Crítica e Estudos Culturais pela Birkbeck, University of London e graduada em Jornalismo pela PUC-RJ. Escreve para publicações como Artforum, Select, Folha de São Paulo, entre outras. Foi uma das pesquisadoras do projeto “Observatório do Sul”, plataforma de discussões promovida em 2015 pelo Sesc São Paulo, Goethe-Institut e Associação Cultural Videobrasil. Realizou curadorias como "Imagem-Movimento" (Zipper Galeria, 2016), "Apagamento - Renato Castanhari" (Galeria Sancovsky, 2017), entre outras; e o acompanhamento crítico da mostra “Still Brazil”, de Daniel Jablonski (Paço das Artes, 2018).

Serviço
Zip’Up: Há sempre um corpo que sobra
Exposição individual de Maya Weishof na Zipper Galeria
Curadoria: Nathalia Lavigne
Abertura: 10 de abril de 2018, às 19h
Em cartaz até 12 de maio de 2018
R. Estados Unidos 1494, Jardim América – Tel. (11) 4306-4306
Segunda a sexta, 10h/19h; sábado, 11h/17h

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now