quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Marcelo Jácome Madureira POP Martha Pagy Escritório de Arte



 9 / 11 - Madureira Pop - Martha Pagy Escritório de Arte  
"Movimentar as cores sobre o suporte é um modo de artificializar pelo embaralhamento – note-se, não mais pela ordem – o dado; e, sim, pelo acaso e experimentação, o que já tinha sido feito nos Planos-Pipas, nas Tensões Espaço-temporais e nos Não Lugares, também colagens de papel sobre madeira. São testes, provas, tentativas de obter a diferença pelo esforço de se perder o princípio ou a origem do elemento utilizado. De fato, o uso de que faz a arte contemporânea, na falta de uma narrativa programática que oriente a produção, está presente nos trabalhos de Madureira Pop, principalmente, como descompromisso em continuar ou repetir um movimento, uma forma ou cor existente. São apropriações de elementos formais, de materiais como os papeis de seda de pipas, e de questões caras a experiências históricas artísticas que recortam e resistem como artificializações ao ciclo natural das coisas. Madureira Pop propõe outra/os cor(t)es."
Alexandra Aguirre em "Madureira Pop e o artificio" (texto completo)

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now