sexta-feira, 21 de julho de 2017

SOROR - Juliana Rocha e Silvana Andrade Curadoria: Simone Rodrigues no Ateliê Oriente


Exposição SOROR, no Ateliê Oriente, apresenta o trabalho de jovens fotografas engajadas. Juliana Rocha e Silvana Andrade expõem imagens que celebram novos ares na fotografia contemporânea feminina

Será inaugurada no sábado, dia 22 de julho, a exposição Soror das fotografas Juliana Rocha e Silvana Andrade. Sob a curadoria Simone Rodrigues, as artistas compartilham experimentações fotográficas que transbordam a caixa preta stricto sensu e imiscuem-se no campo expandido em que a fotografia já não é mais dissociável da apropriação de imagens e objetos, do vídeo, da performance e da instalação.

“Vale observar que se trata de uma exposição de meninas “mal comportadas”. As duas jovens artistas exibem coragem ao ir sempre mais longe, de remexer relações interpessoais com sua poética. Não têm limite em nenhum aspecto, nem na técnica, nem na temática. Mas o que faz os trabalhos serem mais representativos de um certo misbehavior típico da boa arte, crítica e inquieta, é o conjunto das questões propostas, relacionadas à opressão contra as mulheres e da repressão de seus corpos. Como “boas meninas más” encarnadas em corpos indisciplinados, as artistas trabalham pela desconstrução de alguns códigos sociais associados ao feminino, fazem pensar sobre suas representações culturais e simbólicas e usam a arte como agente de elaboração de possibilidades novas, alimentadas no seio do cada vez mais empoderado movimento feminista”, explica a curadora.







A palavra “Soror” que em latim significa irmã, era, até bem pouco tempo, usada apenas como pronome de tratamento para as freiras, ou seja, as “irmãs” das ordens religiosas. Recentemente, entretanto, o neologismo “sororidade” bate recordes de citação nas redes mundiais e adentra pela primeira vez os dicionários designar a solidariedade entre mulheres. Uma palavra simples para se referir à cumplicidade diante da realidade complexa do universo feminino e as permanentes lutas contra as violências da sociedade patriarcal. Soror é uma espécie de palavra de ordem que as artistas gritam a plenos pulmões para anunciar novos significados na arena da arte contemporânea e seus vínculos viscerais com a existência.

Exposição
SOROR – Juliana Rocha e Silvana Andrade
Curadoria:  Simone Rodrigues
Segunda a sexta de 11 as 19h
Sábados com agendamento
Ateliê Oriente
R. do Rússel, 300/401 - Glória, Rio de Janeiro
Grátis
Livre para todos os públicos

Informações para a imprensa: Raquel Silva (raquelsilva@alternex.com.br)
( 21 2274-7924 
( 21 99965-3433


Sobre as artistas
Silvana Andrade
Artista visual e professora. Doutora em História pela Fundação Getúlio Vargas - FGV desenvolvendo pesquisa sobre gênero e Mestre em Bens Culturais e Projetos Sociais pela mesma instituição. Autora do livro Eu sou uma Pessoa de Tremendo Sucesso sobre trajetórias e representações de mulheres executivas.
Especificações técnicas do trabalho:

Juliana Rocha 
Fotógrafa e  bacharel em Jornalismo pela UFRJ com estudo sobre a democratização do retrato pela fotografia. Vem se dedicando a pesquisas fotográficas sobre o corpo, em especial o da mulher desde que um de seus trabalhos foi censurado nas redes sociais por abordar o nu feminino. Autora do livro Copacabana Sentimental e idealizadora da agência de fotografia analógica O Álbum.

Simone Rodrigues
artista e pesquisadora, trabalha há 20 anos com projetos de ensino, produção e curadoria de fotografia. Especializada em história da fotografia, é Mestre em História Social da Cultura pela PUC-Rio. Realizou a curadoria de “Outros Tempos”, mostra de videoarte brasileira (Galeria Maria Lucília Cruz, Lisboa, 2013); da exposição “Qual é a sua?”, de jovens fotógrafos brasileiros (Festival Encontros da Imagem , Portugal, 2012). Realizou a pesquisa e curadoria da exposição, com publicação de catálogo “A Pintura em Pânico - fotomontagens de Jorge de Lima” (Caixa Cultural RJ, 2010); Mestre em História da Cultura pela PUC-Rio, fez parte do grupo diretor do Foto in Cena (1993-98) e do Ateliê da Imagem (1999-2007). Desde 2008 à frente da NAU Editora, vem produzindo livros de arte, ciências humanas e fotografia. Contemplada no II Programa de Fomento à Cultura Carioca (2014) com a série de retratos “Nomes do Amor”.
Links de imagens para a divulgação

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now