quinta-feira, 1 de junho de 2017

Barbara Bloom




Barbara Bloom (1951-) respeitada artista conceitual americana. Nasceu em Los Angeles. Estudou na Bernnington College, Vermon e com John Baldassari no Institue of Arts, Valencia, Califórnia.Trabalha com instalações e livros de artista. Discute as relações entre objetos e imagens e seus significados.  Atribui ao objeto vida própria, além das qualidades físicas e funcionais. Os objetos se relacionam um com os outros e contam histórias. Para seu deleite, construiu um museu próprio do qual resultou um livro The Complete Works of Barbara Bloom. Participou das Bienais da Venezuela e Veneza.  Suas instalações são produzidas um lugar específico. Por vinte anos viveu em Berlim, hoje, vive e trabalha em Nova York.  É representada pela Tracy Williams, LTD, Nova York.





Framing Wall. 1977–2015. MoMA, Nova York.



RSVP, 2015


As It Were... So to Speak: A Museum Collection in Dialogue with Barbara Bloom, 2013. The Jewish Museum, Nova York. Foto: Christine McMonagle/The Jewisih Museum.


Spice Containers, 2013. The Jewish Museum, Nova York. Foto: Christine McMonagle/The Jewisih Museum.

.
Present, 2010. Gisela Capitain, Colônia.


Half Full  - Half Empty, 2010. Dia Art Foundation.


Freud's Rings, 2009.


To Allan Mc Collem, from Each and Every One of Us ( Togheter in Harmony) I 2008.


Shangai Pigment Street, 2001.


Nabokov's Commemarative Stamps, 1999. Martin Gropius Bau Museum.


Lolita Carpet, 1999.




Safe, 1998


The Goeth's Corridor, 1998.




Japanese Garden, 1998.



Butterfly Cases from Never Odd or Even, 1992.



Barbara Bloom's Collected Works, 1990. 38 livros negros com letras douradas em prateleira de madeira.




The Reine of Narcisim, 1988-1989. MOCA, Los Angeles.


The Complete Works of Barbara Bloom, 1989. MoMA, Nova York.



Lespirit of l'Escalier, 1988.

The Seven Deadly Sins, 1987. Fotografia emoldurada com cadeira de metal de Charles e Ray Eames com cartão gravado com a palavra Pride no assento.



Fragments of Letters from Gustave Falubert to Louise Colet, 1986 and from Barbara Blom to Gustave Flaubert, 1987. Coleção particular.


Monument to J. L. Godard, 1986. International Center of Photography.



I Shut Them So That Everything Goes Black, 1986. Fotografia em branco e preto com inscrições em braile. Walk Art Center, Minesota.

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now