quinta-feira, 25 de maio de 2017

Liliane Porter na Bienal de Veneza




Liliane Porter (1941-) Nasceu na Argentina e em 1964, radicou-se nos Estados Unidos. Vive e trabalha em Nova York. Usa brinquedos e objetos do dia a dia para construir suas fotografias, desenhos, gravuras, vídeos, instalações e obras publicas. Graduou-se na Escuela Nacional de Belas Artes e na Universidade Ibero Americana da Cidade do México. Recebeu bolsa da Fundação Guggenheim e da Cidade de Nova York. É professora do Queen's College, The City University of New York. Exposições individuais Centro Cultural Recoleta, MOMA, Nova York e retrospectiva no Bronx Museum. Participou da Bienais do MercoSul e de Vene- za. Obras na coleção da Tate Gallery, Londres, Museo Reina Sofia, Madri, MoMA e Metropolitan Museum of Art, Nova York e Philadelphia Museum of Art entre outros.  É representada pela Barbara Krakow Galley, Boston e Luciana Brito, SP.






Finalle, 2001


To Be Still, 2004.



Mutations with Diet Coke, 2004.



Box, 2007.



Stripteese in Red, 2007.




Please Tell Me, 2007.




Work (Man with jean), 2009.


Gorrito verde, 2007.


Black him, 2007.





The photograph, 2009.


To Draw a Circle (Man in a Pink Shirt), 2011.


Drummers, 2011.


To Try His Best, 2014.


The Gardner, 2014.


Walls Have Years.


To Repair, 2015.


Tennis Player II, 2015.



For Sale IV, 2016.


Instalação na Bienal de Veneza, 2017. Luciana Brito Galeria.




Liliana Porter and the art of simulation _ Florencia Bazzano-Nelson/Ashgate, 2008.


Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now