sábado, 27 de maio de 2017

Exposição Carta Negra - Renan Cepeda


Exposição “CARTA NEGRA” – Renan Cepeda

As fotografias noturnas foram realizadas em várias partes do Brasil e do Peru. O light painting permite a captação do movimento de um ponto luminoso, permitindo composições de formas com o pincel de luz. Nesse trabalho, Cepeda opta por ressaltar a arquitetura rural, moradores que resistem ao êxodo e guardam suas tradições como a comunidade quilombola Vão de Almas em Goiás.  Utiliza-se de câmeras dos anos 50: Rolleiflex 6x6cm, Linhof-Technika 4x5 polegadas e Flexora 6x6cm. A cor é introduzida com filtros coloridos colocados na frente de lanternas. O resultado obtido surpreende e encanta. A exposição conta com a curadoria de Marcia Mello.






“Pretendo seguir fotografando à noite pelo resto da minha vida. Trata-se de um mundo misterioso e desconhecido em que a Terra e as coisas se redimensionam com a ausência de luz, confrontando-se com o firmamento, o infinito. No dia a luz é excessiva, estourada, muito fácil de se gravar. A foto-grafia daquilo que se vê a olhos nus já não me oferece desafio, é banal. Me interessa, ao contrário, ser expectador do que as lentes, os filmes e o longo tempo de exposição à tênue luz podem me oferecer de surpresas, naquela emoção infantil de quem recebe os filmes do laboratório como os presentes de Papai Noel. Neste meu trabalho nas trevas o Inesperado é o co-autor.





Os olhos treinados de Renan Cepeda trouxeram prêmios importantes como o Sony World Photography Award e menção honrosa do Hasselblad Master Award, ambos de 2008, voto popular no Prix de la Photographie de Paris em 2007, bolsa da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco em 2005, entre outros. Das exposições individuais, destacam-se  “Vão de Almas” no Palais des Festivals em Cannes e na Pinacoteca do Estado de São Paulo, ambas em 2008, “Pichações” no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas em Juiz de Fora em 2007 e no Museu de Arte Contemporânea em Pernambuco e nos Conjuntos Culturais da Caixa de Brasília e Salvador, em 2006. Expõe regularmente em galerias de arte no Rio de Janeiro e fora do Brasil.

 Sua nova pesquisa, em desenvolvimento, volta-se para a natureza em sua exuberância e proximidade com o homem. “Bucólica” reúne um conjunto de imagens de diversas partes do mundo e busca valorizar a beleza e o prazer estético na contemplação de paisagens ocupadas pela humanidade há milênios, nos limites entre o ambiente natural e a agricultura.


Sobre o artista:

Renan Cepeda, iniciou na fotografia aos 11 anos de idade, com uma câmera Olympus Trip 35 presenteada pelo pai, fotógrafo amador. Ao se profissionalizar, opta pela fotojornalismo, trabalhando por alguns anos no Jornal do Brasil e como freelancer para várias publicações do país e exterior, oportunidade que teve para aguçar seu olhar jovem com a prática de pautas tão variadas quanto desafiadoras e o convívio com renomados fotojornalistas daqueles anos de 1980.

De repórter fotográfico, volta-se para uma fotografia de expressão autoral alcançada com técnicas pouco usuais. De certa forma, uma volta a visualidade experimental observada nas práticas foto-clubistas de seu pai. Inicia com filmes sensíveis à radiação infravermelha, revelando seu interesse pela paisagem de sua cidade, alterando-a com registros de natureza onírica: céus dramáticos, vegetação luminosa e fortes contrastes.  Da mesma forma, a escolha de pontos de vista pouco prováveis surpreende com realidades corriqueiras aos cariocas mas que, perpassadas pela sensibilidade e apuro técnico do fotógrafo, descortinam novas possibilidades da inconfundível geografia carioca. Quando a cor é introduzida, incialmente com filmes especiais e posteriormente com câmera digital adaptada à leitura do espectro de luz infravermelha, suas escolhas cromáticas radicalizam-se. Essa pesquisa foi tema de seu primeiro livro “Rio infravermelho” editado pela Casa da Palavra em 2013.


Exposição “CARTA NEGRA” – Renan Cepeda
Galeria da Reserva Cultural Niterói
Av. Visconde do Rio Branco, 880 - São Domingos. 
Tel.: (21) 3604 1545.
Das 12h às 22h – todos os dias, inclusive finais de semana e feriados.
Entrada Franca - Estacionamento próprio no local

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now