terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Alberto Burri



Alberto Burri (1915-1995) Nasceu em Cittá di Castello, Umbria, Itália. Graduou-se em Medicina pela Universidade de Perugia. Convocado como médico do exército italiano na Líbia. Lá sua unidade foi rendida na Tunísia e ele foi mandado como prisioneiro para o Texas. Durante dois anos, lá permaneceu e ele descobriu a pintura. Repatriado, fixou-se em Roma, onde realizou sua primeira exposição com composições abstratas e referências às paisagens do Texas. Numa viagem a Paris sofreu forte influência de Miró e Dubuffet. Ligou-se ao Dadaísmo e ao Surrealismo. Mais tarde, ligou-se ao Informalismo  Burri passou então a acrescentar nos seus trabalhos maior quantidade de materiais, considerando que estes não  possuíam qualidades pictóricas idênticas à das tintas, como também permitiam a introdução de valores tácteis (textura e brilho)Grande parte da obra de Burri é desenvolvida em séries de trabalhos, nas quais se baseou em materiais ou técnicas específicos. Usa materiais insólitos e degradados ou alterados pelo tempo, como a madeira carbonizada ou plásticos queimados ou, num período posterior, as resinas e o celotex com referência ao seu passado de médico, levando a imagens de feridas e reconstrução sugerindo sofrimento e destruição.

Em 1986, recebeu o prêmio da Associação Internacional dos Críticos de Arte na Bienal de Veneza. Participou da Bienal de São Paulo. Contemplado com a Ordem do Mérito do Governo Italiano.Em 1981, foi inaugurada a Fundazione Burri in Palazzo Albizzini na Cittá di Castello. Em 2015, retrospectiva no Guggenheim Museum, Nova York.


Procession of Dead Christ, 1946. Coleção particular.


Natureza Morta, 1947.


Upper Piazza, 1947. Collection Burri.



Bianco, 1952.


Composition, 1953. Guggenheim Museum, Nova York.

Sacco 5P, 1953, Fondazione Burri, Città di Castel

Sacco e Bianco, 1953.



Sackcloth, 1953. MoMA, Nova York.


Sacco, 1953.



Sacking and Red, 1956. Tate Gallery, Londres.


Ferro, 1956. Coleção particular.


Legno e Bianco 1965. Guggenheim Museum, Nova York.

Grande Legno G 59, 1959. Gallerie Nazionale d'Arte Moderna, R


Grande Ferro, 1959. Guggenheim Museum, Nova York.


Iron, 1960. Fondazione Palazzo Albizzini, Collezione Burri, Città di Castello.



Ferro, 1961.


Sacco, 1962.


Bianco, 1962. São Francisco Museu.




White B, 1965. Guggenheim Museum, Nova York


Rosso Plastica, 1966. Coleção particular.


Grande cretto nero (Large Black Cretto), 1977


Celottex LA 86, 1986. Guggenheim Museum, Nova York.


.Sem título, 1990

Bancoenero, 1993.


Exposição na Trienalle de Milão.

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now