terça-feira, 23 de maio de 2017

Katharina Fritsch



Katharina Fritsch (1956-) Nasceu em Essen, Alemanha. Estudou na Kunstakademie, Düsseldorf. Professora da Kunstakademie de Münster e Düsseldorf. Utiliza-se de objetos do dia a dia retirando-os da escala para construir sua obra. Suas principais fontes são: Cristianismo, história da arte e folclore. Participou da Bienal de Veneza e da Documenta de Kassel. Vive e trabalha em Düsseldorf. É representada pela Mathew Mark Gallery.





Elephant, 1987.



Silberne Kugel, 1989.




Rat King, 1993.


Poodle, 1995.


Witch’s House and Mushroom with Four Balls, 1997.



Heart Money, 1998-2000.



Dealer, 2001.




Black Umbela, 2004.


Postkarte (Paris) 4, 2004.



Flower and Stick, 2005.



Prayer Hands, 2005.



Beggar's Hand, 2007.








Madonna Figure, 2007.



Top Hat, 2007.



Koch, 2008.


Octopus, 2010.


Figuren Gruppe. 2006–08 (fabricated 2010–11) MoMA, Nova York.


Hahn/Cock, 2013. Fourth Plinth Trafalgar Square, Londres. Foto: Jon Lowe.


Shell Pink, 2013.




St.Michael, 2014.


Coffin, 2016. Coleção da artista.










segunda-feira, 22 de maio de 2017

Marsden Hartley







Marsden Hartley (1877-1943) Nasceu em Lewiston, Maine. Perdeu a mãe aos oito anos. Seu pai casou-se novamente. Quando ele tinha 14 anos, sua família mudou-se para Ohio, ele permaneceu em sua cidade trabalhando numa fábrica de sapatos. Isso influenciou sua obra retornando às lembranças da infância de seu Estado. Em 1892, juntou-se à família e, com uma bolsa, cursou a Cleveland Art School.  Aos 22 anos, mudou-se para Nova York com o intuito de frequentar a New York School of Art, sob a orientação de William Merrit Chase. 
Em 1908, fixou-se em Lovell, Maine, onde começou a produção daquilo considerado como seu trabalho maduro. O fotógrafo e galerista Alfred Stiglittz foi seu descobridor e divulgador organizando sua primeira individual.
Visitou Paris, integrando-se ao grupo de Gertude Stein integrado de escritores e artistas. Foi o estímulo para começar a escrever. Lá conheceu o escultor alemão Arnold Rönnebeck e seu primo Karl von Freyburg, um oficial do exército germânico, com ele manteve uma longa relação homossexual. Karl morreu em uma batalha na guerra, fato causador de grande dor para o pintor. Em 1912, instalou-se em Berlim convivendo com Kandinsky, Franz Marc e Gabrielle Münter der Blaue Reiter. Em 1915, em virtude do crescimento da Guerra retornou a Nova York e em 2017, instalou-se definitivamente no Maine continuando a pintar e a escrever.
Seus temas prediletos foram paisagens e naturezas mortas que refletem a influência de Cezanne, Matisse e Picasso. No momento, a retrospectiva Marsden
Hartley's Maine está no Metropolitan Museum of Art, Nova York

Storm Clouds, Maine, 1906-1907. Walker Art Center.


The Ice Hole,, NewYio 1908. New Orleans Art Museum.

The Dark Moutain II, 1909. Metropolitan Museum of Art, New York.

Autumn Color, 1910. Metropolitan Museum of Art, New York.


Marsden Hartley, Red Tree, 1910

Portrait of a German Officer, 1914. Metropolitan Museum of Art, Nova York.



Himmel, 1915.


Popocatepetl, Spirited Morning, Mexico, 1932. Smithsonian American Art Museum. 


Large Country, Petrified Sand Hills, 1932.


Church at Head Tide, Maine, 1938. Colby College Museum of Art.

Chanties to the North 1938-1939. Hunter Museum of American Art.


Credit
  Colby College Museum of Art, Waterville
Log Jam, Penobscot Bay, 1940. Detroit Institute of Art.


Young Hunter Hearing Call to Arms, 1939. Carnegie Museum of Art.



Flaming American (Swim Champ), 1939-1940. Baltimore Museum of Art.


Canuck Yankee Lumberjack at Old Orchard Beach, Maine, 1940. Hirshhorn Museum and Sculpture Garden, Smithsonian Institution.


Madawaska, Acadian Light Heavy, 1940. The Art Institute, Chicago.


The Lifeguard, 1940.



Summer, Sea, Window, Red Curtain, 1942.



Off the Banks at Night, 1942. Phillips Collection, Washington.


Storm Down Pine Point Way, Old Orchard, Maine, 1941-1943. Crystal Bridges Museum of American Art, Arkansas.


Exposição no Metropolitan Museum of Art, Nova York, 2016.



Catálogo US$ 50,00.

domingo, 21 de maio de 2017

Imagem Semanal: Hebe a Deusa da Juventude.


Hebe. É filha legítima de Zeus e Hera. Foi dada a ela  eterna juventude. É representada como linda  donzela consagrada aos trabalhos domésticos. No Olimpo, tinha diversas obrigações tais como preparar o banho de Ares, encher as taças de néctar e servir ambrosia para os deuses. Casou-se com Hércules, depois de admitido no Olimpo,  teve dois filhos com ele, Alexiares e Anicetus herdeiros da juventude eterna.



 Busto de Hera,  versión romana de una estatua griega, 420 a.C,


Jean-Marc Nattier (1685-1766) Louise Henriette of Boubon, Duchees of Orléans as Hebe, 1744.


Hamilton Gavin (1723-1798) Hebe Giving Drink to the Eagle of Jupiter, 1767. Stanford Museum.


George Romney () Elizabeth Harriet Warren as Hebe, 1776.


Benjamin West () Mrs Worrell as Hebe, 1775–1778.



Angelica Kauffmann (1741-1807) Hebe with the Eagle, 1780. Detroit Art Institute


Joshua_Reynolds (1723-1792) Mrs Musters as Hebe, 1785. Kenwood House.



Gaspare Landi (1756-1830) hebe Offering Cup to Jupiter in Form of Eagle, 1790.


Peter Edward Stroehling (1768-1826) Louisa, Queen of Prussia (1776-1810)  1797-1803.


Antonio Canova (1757-1822) Hebe., 1800-1805. Hermitage Museum, São Petersburgo.


Gustav-Adolphe Diez (1801-1884)  Hebe with Jupiter in the Guise of an An Eagle, 1820-1826.H
ebe 


Charles Picqué (1799-1869)  Portrait of Hebe,1826




Louis Fischer (1784-1845) Hebe with Zeus as an Eagle, 1827.



François Rude et Paul Cabet () Hebé et l'Aigle de Jupiter, 1852-1857.


Albert-Ernest Carrier-Belleuse (1824-1887) Hebe and the Eagle of Zeus, 1858. Museum of Fine Arts, Boston.



Jean Coulon (1853-1923) Hebe, 1886


Hebe, Goddess of Youth, 1889. from the Goddesses of the Greeks and Romans series (N188) issued by Wm. S. Kimball & Co. Metropolitan Museum of Art, Nova York.

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now