segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Luiz Ernesto

"





Luiz Ernesto Moraes (1955-).Nasceu no Rio de Janeiro. Formado em Engenharia Mecânica. Dedicou-se aos estudo de artes plásticas matriculando-se  na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, da qual torna-se-ia, em 1979, professor e diretor. Fez aperfeiçoamento com bolsa do Conselho Britânico na Glascow Print Studio, Escócia. Utiliza-se de diferentes meios tais como pintura, desenho, objeto, fotografia e instalação para seu trabalho. Os temas são objetos comuns do dia a dia. Atua ainda como curador.
Sua última exposição individual no Rio foi Pintura Muda na Galeria Silvia Cintra + Box  4, quando foi lançado o  livro Luiz Ernesto Antologia 1982-2012. pela Editora Réptil. Enriquecendo a publicação estão os textos de Guilherme Bueno, Agnaldo Farias e Paulo Sérgio Duarte
Seus trabalhos mais recentes são telas de diferentes tamanhos, todas de resina epóxi, fibra de vidro, impressão inkjet e pigmentos constituídas de figuras de objetos comuns e frases. Essa composição transforma cada tela numa página de poesia, levando ao espectador percorrer seu próprio universo onírico.
Para Guilherme Bueno: "São imagens que exploram um cisco de inusitado na banalidade do cotidiano".
Aguinaldo Farias escreveu: " Embora esses trabalhos de Luiz Ernesto devam ser tratados como pintura, prefiro pensá-los como poesias visuais".
Paulo Sérgio Duarte pensa: " Apesar de suas dimensões, o verdadeiro tema dos quadros é a nostalgia de um mundo sem violência ou nervosismo, onde as coisas calmas pudessem usufruir sua solidão...".
O artista vive e trabalha no Rio de Janeiro e é representado pela Galeria Silva Cintra + Box 4. Em 2014, exposição individual na Galeria Emma Thomas, SP.

http://www.luizernesto.com.br



Sem título, 1982. Grafite.

Sem título, 1982. Grafite.


Aquário, 1984.



Parla, 1999, Mármore e madeira.














Instantes de Cor Semeavam a Planície Nua. 






















 

Com a mulher Ceiça e o livro.

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now