terça-feira, 15 de novembro de 2016

Proclamação da República de Benedito Calixto.



Benedito Calixto (1853-1927) Nasceu em Itanhaém, São Paulo. Pintor e desenhista autodidata, professor, historiador e astrônomo. Transferiu-se para Brotas, onde tem aulas de pintura com o tio Joaquim Pedro de Jesus, sendo ajudante nas restauração de imagens sacras da igreja local. Mudou-se para Santos tendo sido encarregado da decoração do teto do Theatro Guarany. Em 1883 viajou para Paris para estudar no ateliê de Jean François Raffaelli e na Academi Julian. Em 1884, retornou ao Brasil e com uma câmera fotográfica trazida de lá passa a fotografar antes da elaboração de suas pinturas. Reside em Santos e depois em São Vicente. Seus temas preferidos foram  marinhas, paisagens urbanas e retratos



 Proclamação da República, 1893. Pinacoteca de São Paulo.
Ao alvorecer do dia 15 de novembro de 1889, as tropas confraternizaram no Campo de Santana no Rio de Janeiro, saudando a chegada da República. A cena foi imortalizada por Benedito Calixto, num quadro integrante do acervo da Prefeitura Municipal de São Paulo.





Cubatão em 1826.


Retrato de Martin Afonso de Souza, 1900. Prefeitura Municipal de São Vicente. 


Monte Serrat, o Theatro Rink e a Rua São Francisco, s.d.


Praia do Itararé, s/d


Igreja do Convento de Santo Antônio do Valongo, s.d. Biblioteca Benedito Calixto. Foto: David Rego Júnior.


Largo e Matriz do Brás, em 1862. Museu PaulistaFoto: Rômulo Fialdini.



1565 Partida de Estácio de Sá. Ao fundo o Fortim de São Tiago da Bertioga, s.d. Palácio São Joaquim.

José Bonifácio, s.d. Prefeitura de São Vicente.


Bartolomeu Lourenço de Gusmão, 1902. Museu Paulista.


Praia do José Menino e Ilha Urubuqueçaba, 1902.


Santos, 1923.


Fundação da Cidade de Santos, Braz Cubas Lê o Foral de Vila, 1922. Museus do Cafés do Brasil.


Autorretrato, 1923. MASP, São Paulo.





Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now