sábado, 1 de outubro de 2016

Limitrocidade, na Aliança Francesa Belo Horizonte com Daniel Pinho, Renata Laguardia e Miguel Gontijo



ALIANÇA FRANCESA BELO HORIZONTE APRESENTA A COLETIVA “LIMITROCIDADE
DE DANIEL PINHO, RENATA LAGUARDIA E MIGUEL GONTIJO, ATÉ 12 DE OUTUBRO
A FRONTEIRA ENTRE A CIDADE E A NATUREZA É ABORDADA POR UM
TRÍPTICO QUE INCLUI FOTOGRAFIA, PINTURA E TEXTO

Onde acaba a cidade? Qual a última casa, o último sinal de morada? Os artistas Daniel Pinho, Renata Laguardia e Miguel Gontijo foram atrás da resposta e o resultado está na exposição coletiva Limitrocidade, na Aliança Francesa Belo Horizonte, até dia 12 de outubro.
Daniel Pinho mapeou oito pontos de Belo Horizonte e foi até o limite entre a ação humana e a natureza. “Identifiquei o que, visualmente, me pareceu o fim. Locais distantes, cerca de uma a duas horas do centro. Dei as costas para a cidade e fotografei o que a circundava. São oito fotografias silenciosas, que mostram essa fronteira”, conta.
Duas forças contrárias disputam território e se tracionam. De um lado, a cidade fluida que expande, pulsa e com energia centrífuga arremessa para fora tudo aquilo que não lhe é conveniente. Do outro, a natureza impassível que se sobrepõe a tudo que escapa à manutenção da cidade.
Renata Laguardia acompanhou o processo e pintou o seu olhar sobre essas oito fronteiras. Enquanto a fotografia traz a visão do fotógrafo em detalhes reais, a pintura abstrai essas mesmas imagens sob a interpretação da artista. E a análise dessas duas representações deu origem a oito textos, escritos por Miguel Gontijo.
“O ponto crucial desse projeto é o atrito entre a ação humana e a força da natureza. Uma imagem que ficou muito forte pra nós foi a de antenas e fios levando a eletricidade até pontos tão distantes. Daí surgiu a ideia da instalação, teremos um poste elétrico de mais de 7m dentro da galeria”, finaliza Daniel Pinho.
A coletiva conta, ainda, com uma apresentação de reflexões sobre a temática “convivência”, como parte do projeto das Alianças Vivas.


SERVIÇO
Limitrocidade
Visitação: até dia 12 de outubro.
Horários: seg. a qui. 8 às 21h / sex. e sáb. 8 às 16h30
Local: Aliança Francesa BH - Rua Tomé de Souza, 1418 – Savassi
Informações: afbh@aliancafrancesabh.com.br / 3291-5187
aliancafrancesabh.com.br

Sobre os artistas:


Daniel Pinho (Belo Horizonte – Brasil, 1985) se formou em Comunicação Social antes de iniciar estudos artísticos na Europa. Na Itália, realizou o mestrado em fotografia na Academia de Belas Artes de Bologna, e foi depois para Düsseldorf onde desenvolveu importantes trabalhos da sua pesquisa artística. De volta ao Brasil, busca uma compreensão maior sobre a memória, o cotidiano e as fronteiras físicas e psicológicas.


Renata Laguardia (Belo Horizonte – 1991) é formada em pintura pela UFMG. Atualmente reside na França onde cursa o seu mestrado em Artes Plásticas. Sua pesquisa permeia a memória e a formação do indivíduo e sua identidade através da sua representação imagética.

Miguel Gontijo é formado em História e Filosofia; Pós-graduado em Artes e Contemporaneidade. Ele realizou exposições plásticas e publicou livros em vários países, como por exemplo, “Pintura Contaminada” (2009-França) e “Miguel e o Ornitorrinco” (2012-Museu Inimá-BH). Participou em mais de 100 exposições no Brasil e no exterior e foi, por inúmeras vezes, premiado em salões oficiais.
A exposição faz parte do projeto Alianças vivas.

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now