sábado, 30 de julho de 2016

Cildo Meireles


Cildo Meireles (1948-) Nasceu no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha. Aos set anos, mudou-se para Brasília e em 1963, iniciou seus estudos na Fundação Cultural do Distrito Federal. Em 1967, retornou ao Rio e por dois meses estudou na Escola de Belas Artes. Entre 1971-1973, morou nos Estados Unidos. Foi um crítico da ditadura militar. Artista multimídia considerado um dos mais importantes do Brasil e com enorme projeção internacional. Participou das Bienais de Istambul, Veneza, São Paulo, Sidney, MercoSul e da Documenta de Kassel. Individual na Tate Gallery, Londres, no Palácio Velásquez, Madrid e no New Museum, Nova York. Em 2008, recebeu o prêmio Velásquez outorgado pelo Ministério da Cultura da Espanha. É representado pela Galeria Luiza Strina, SP.






Sem título, 1966.


Árvore de Dinheiro, 1969.

Cruzeiro do Sul, 1969-1970


Inserções em Circuitos Ideológicos: Projeto: Coca-Cola, 1970.


Inserções em Circuitos Ideológicos: Projeto: Coca-Cola, 1970.

Espelho Cego, 1970. Coleção Marcantônio Vilaça.




Rodos, 1978.


Camelô, 1980.

Parla, 1982.




Desvio para o Vermelho, 1967-1984. Instituto Inhotin.

Muro e Quadro Negro, 1986.

Olvido, 1987-1989.

Entrevendo, 1970-1994. Foto: Ben Blackwell.


Marulho, 1991-1997.


Babel, 2001.


Espaços Virtuais: Canto 1B, 2008

Pares Ímpares, 2011-2013



Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now