quinta-feira, 12 de maio de 2016

Memória e impermanência de Sani Guerra e Gênese de Manoel Novello com curadoria de Isabel Portella no Museu da República.





Com curadoria de Isabel Portella, o Museu da República inaugura duas novas exposições individuais de artistas contemporâneos: Memória e impermanência, da artista Sani Guerra, na Galeria do Lago, com pinturas e desenhos; e Gênese, do artista Manoel Novello, uma instalação site-specific no espaço do Coreto, nos jardins do Palácio do Catete.

Estas exposições estão inseridas na programação preliminar oficial da ArtRio, CIGA – Circuito Integrado das Galerias, evento que oferece uma agenda de programações especiais em 21 galerias no circuito carioca, e tem abertura no sábado, dia 21 de maio, a partir das 11h, no Museu da República, no Catete.

Em Memória e impermanência, a artista fluminense Sani Guerra traz para a Galeria do Lago sua visão encantada da floresta cujo mistério ambivalente gera ao mesmo tempo angustia e serenidade, opressão e simpatia. O convite da artista é para que penetremos com ela nesse santuário de harmonia, seguindo seus passos, suas memórias, seu olhar. As antigas residências do Barão de Nova Friburgo, o atual Parque São Clemente, em Friburgo, e o Palácio do Catete, hoje Museu da República, são referências em sua obra, que transita entre o real e o onírico.
As pinturas a óleo revelam a força do desenho e do colorido exuberante, enquanto a fragmentação da imagem permite uma imersão nos vários planos do inconsciente. A memória traz imagens que a visão registrou e o tempo transformou. Impermanência é a realidade que também está presente nas intervenções feitas pela artista nas esculturas do acervo do Museu da República, Alegoria à América e A escrita, nas quais Sani, nascida e criada na cidade de Nova Friburgo, privilegia o molde, chegando a esculturas frágeis e provisórias, impermanentes.
Já para a Ocupação Coreto, novo espaço expositivo para a arte contemporânea nos jardins do Palácio do Catete, o artista carioca Manoel Novellodesenvolveu Gênese, uma instalação site-specific com uma proposta bastante representativa de sua obra. Arquiteto de formação, Novello volta-se para o conceito da gênese do desenho. Partindo do pensamento do artista Paul Klee em que a linha é um ponto que saiu para caminhar, o artista explora e questiona os trajetos que o ponto pode fazer; utilizando fios coloridos e esferas metálicas, expande seu desenho através de todo o espaço, criando, nas intercessões, formas que brincam com a luz e as cores. O ponto é a semente que contém todas as premissas da criação, e é dele que irá surgir concretamente o que a mente engendrou.
Linhas retas que se cruzam sempre estiveram presentes nas obras de Manoel Novello, e surgem da experiência direta com a cor e a estrutura, fazendo da linha uma de suas questões fundamentais. O pensamento construtivo do artista valoriza a modulação dos múltiplos elementos e a síntese das formas, derrubando, desse modo, barreiras entre abstração e figuração, criando um ambiente próprio e autônomo dotado de estrutura específica.

As exposições Memória e impermanência, de Sani Guerra, e Gênese, de Manoel Novello, no Museu da República, ficam em cartaz de 22 de maio de 2016 até 21 de agosto, têm entrada franca e são recomendadas para todas as idades.


Sani Guerra. Menina de Vermelho, 2014. Óleo sobre tela.  200x193 cm.


Sani  Guerra.  Atravessando a Floresta, 2015. Óleo sobre tela. 200 x 130 cm.


Sani Guerra. Barão e Baronesa, 2015. Óleo e folha de ouro sobre tela. Díptico. 


Sani Guerra. Sem título, 2015. Óleo sobre tela 150 x 150 cm.



Manoel Novello.  Estudo para instalação Gênese.



Manoel Novello. Maquete Gênese.



SERVIÇO
Memória e impermanência Gênese
Galeria do Lago e Ocupação Coreto, Museu da República
Rua do Catete, 153, Catete, Rio de Janeiro
Telefone: (21)2127-0334
Abertura: 21 de maio de 2016, 14h, aberta ao público interessado
Em cartaz de 22 de maio a 21 de agosto de 2016
Horário de funcionamento:
terça a sexta das 10h às 12h e das 13h às 17h
sábados, domingos e feriados das 13h às 18h
Entrada gratuita
Recomendadas para todas as idades

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now