segunda-feira, 9 de maio de 2016

Chris Ofili




Chris Ofili (1968-) Nasceu em Manchester. Aos 12 anos, seu pai voltou para Nigéria, onde permaneceu até vir estudar em Londres  na Chelsea School of Art e no Royal College of Art. Fez parte da Young British Artists. Participou da polêmica exposição Sensation. A sua pintura Holy Virgin Mary incorporou fezes de elefante o que criou protestos. Descendente de nigerianos, ele justificou como sendo uma referência às suas origens. Seus trabalhos fazem referência à África e discute questões raciais e sexuais. Teve mostra na Tate Gallery, Serpentine Gallery e na Bienal de Veneza. Recebeu o Turner Prize. Foi convidado para Royal Academy of Arts. Atualmente vive e trabalha em Porto Príncipe. É representado pela David Zwirner Gallery e Victoria Miro Gallery.



Nude and Palms (Pink Triangle), 2012-2013. Victoria Miro Gallery.

To Take and to Give, 2012.


Ovid-Actaeon, 2011-2012.


Blue Smoke (Pipe Dream), 2011. David Zwirner Gallery.


Dance in Shadow, 2008-2009. Tate Gallery, London Foto: Stephen White.


The Almighty Show, 2007.


Douen's Dance, 2007.

Iscariots Blues, 2004.



X + Y = 0, 2000. Saatchi Gallery, Londres.



Tripple Beam Dreamer, 2002.



Upper Room, 1999-2002. Tate Galery, Londres.


The Kiss, 2002.



Prince Amongst Thieves, 1999. MoMA, Nova York.


Double Capitain Shit and the Legend of the Black Stars, 1997. Tate Gallery, Londres.



Affrodizzia, 1996. Victoria Miro Gallery.


Afrobluff, 1996. Saatchi Gallery, Londres.


The Holly Virgin Mary, 1996. Coleção particular.












Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now