quarta-feira, 16 de março de 2016

Bate-Papo e Visita Guiada com Marcelo Amorim e Priscila Arantes


BATE-PAPO E VISITA GUIADA COM MARCELO AMORIM E PRISCILA ARANTES
QUINTA-FEIRA, 17 DE MARÇO, ÀS 18H30
Nesta quinta-feira (17), vamos receber o artista Marcelo Amorim e a curadora Priscila Arantes para uma conversa aberta ao público e uma visita guiada sobre a exposição"Maquinal".

A repetição de imagens padronizadas que passam a fazer parte de um certo imaginário coletivo e fórmulas de comportamentos impostas por instituições são alguns dos temas tratados por Marcelo Amorim em sua nova individual na Zipper Galeria. O artista goiano radicado em São Paulo se debruçou sobre uma coleção da centenária revista norte-americana Popular Mechanics, importante por difundir a idéia de “Faça você mesmo”, para falar sobre um ideal de masculinidade associado a atividades braçais, seja na guerra, na reparação de máquinas ou em esportes de aventura.

A exposição segue em cartaz até o dia 26 de março.

Marcelo Amorim:
Marcelo Amorim instaura uma abordagem crítica para materiais de arquivo e o conceito de nostalgia em sua obra, apropriando-se de imagens de documentos históricos marginais, tais como manuais e livros didáticos. A arte de Amorim, que engloba filme, processos gráficos, óleo sobre tela e aquarela sobre papel, possui uma qualidade de reposição e ao mesmo tempo diáfana, destacando a distância histórica entre o assunto e o momento da criação da obra. Seu estilo de pintura semi-realista exacerba a pretensa inocência das imagens apropriadas. Principais exposições individuais: “Missing”, Centro Cultural Sao Paulo (2008); “Iniciação”, Galeria Oscar Cruz (2010); “Intervalo”, Galeria Jaqueline Martins (2012); “Primeira Leitura”, Zipper Galeria (2014), “Como desenhar crianças”, Instituto IBEU (2014) e “Ventriloquia”, Paço das Artes (2014). Principais exposições coletivas: “Paralela 2010 // A contemplação do mundo”, Liceu de Artes e ofícios de São Paulo, São Paulo (2010); “Jogos de Guerra: confrontos e convergências na arte contemporânea brasileira”, Caixa Cultural, Rio de Janeiro (2011); “Abre Alas 8”, A Gentil Carioca, Rio de Janeiro (2012); “Os melhores venenos”, Galeria Alvarez, Porto, Portugal (2012); “As tramas do tempo na arte contemporânea: estética ou poética?”, Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto (2013).

Priscila Arantes:
Priscila Arantes é critica, curadora, pesquisadora no campo da arte contemporanea e gestora cultural. Desde 2007 é diretora e curadora do Paço das Artes, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, desenvolvendo inumeras curadorias e projetos em torno da arte contemporânea. E pós-doutora pela Penn State University e Unicamp e doutora em Comunicação e Semiotica pela PUC SP. É professora da PUC-SP no curso de Arte: história, critica e curadoria desde 2003. Entre 2007 e 2011, foi diretora adjunta do MIS e, em 2012, foi contemplada com o premio da Getty Foundation (USA). E autora de Arte @Midia (Senac-Fapesp), finalista do 48 premio jabuti, Reescrituras da arte contemporanea: história, arquivo e midia (Sulinas, 2015), dentre outras publicações.

Serviço
Exposição: “Maquinal”
Abertura: 25 de fevereiro, das 19h às 22h
Visitação: até 26 de março de 2016
R. Estados Unidos, 1.494, Jardim América - Tel. (11) 4306-4306
Segunda a sexta, 10h/19h; sábado, 11h/17h 

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now