sábado, 31 de outubro de 2015

Frank Stella





Frank Philip Stella (1936-) Estudou pintura na Philips Academy e História da Arte na Priceton University. De início, ligou-se ao Expressionismo Abstrato. Em 1958, com suas Black Paintings tornou-se um dos pioneiros da Nova Abstração. De 1960 em diante, participou do Construtivismo. Em 1963, Fez Residência Artística no Dartmouth College. Foi influenciado por Jasper Johns, Jackson Pollock, Barnett Newman, Franz Kline e Caravaggio. Pinturas, objetos, desenhos gráficos e esculturas são seus meios de expressão. Participou das Bienais de Veneza (1972, 1979), de São Paulo e da VI Documenta de Kassel. Individual no Metropolitan Museum of Art e  retrospectiva no MoMA. Em 2004, participou de exposição no Brasil junto com Nuno Ramos. Em 1914, individual na Peter Freeman Gallery. Vive e trabalha em Nova York. Atualmente,  retrospectiva no Whitney Museum of American Art, Nova York.  Vive e trabalha em Nova York. É representado pela Paul Kasmin Gallery. Hoje, no Globo caderno B reportagem sobre o artista.



The Marriage  of Reason and Squalor II, 1957. MoMA,  Nova York.    



Die Fahre Hochl, 1959.
 


Six Mile Botton, 1960. Tate Gallery, Londres.


Gran Cairo, 1962. Whitney Museum of American Art, Nova York.



   Study for Valle de los Caidos,  1966. MoMA, Nova York.




Harran II, 1967. Guguengeim Museum, Nova York.




Gray Scramble, 1968-1969 Gugenheim Muaseum, Nova York.


Abra Variation I, 1969. MoMA, Nova York.


Grajau I, 1975,  Whitney Museum of American Art, Nova York


Sem título, 1977. Documenta de Kassel.


Kastura, 1979. MoMA, Nova York.


Jarama II, 1982. National Gallery, Washington.






La Penna du Hue, 1985.



Coxuria from The Geldzahler Portfolio, 1997. MoMA, Nova York.


Juan, 1997. Tate Gallery, Londres.



Banshell,1999.

Chapel of Holly Ghost Model, 1992. Metropolitan Museum of Art, Nova York. Foto Sperone Sloman.

Schwarze Weisheit #2, 2000. Tate Gallery, Londres.


K.43. Lattice Variation, 2008.


K 56, 2013. Peter Freeman, Inc.



The Big Flea Tower, 2013. Peter Freeman, Inc.


K 144, 2013. Peter Freeman, Inc.


The Big Flea Platform, 2013. Peter Freeman, Inc.



 Instalação.


Individual Paul Kasmin Gallery.

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Francesco Clemente







Francesco Clemente (1952-) Nasceu em Nápoles, Itália. Aos quatro anos, começou a escrever poemas. Aos oito anos, iniciou-se na pintura. Estudou Latim, Grego, Literatura e Filosofia. Em 1970, mudou-se para Roma e estudou Arquitetura. Nesse período conheceu Beuys, Cy Twombly e Alighero Boettri, todos com grande influência em sua obra. Em 1973, mudou-se para Madras, Índia com a intenção de estudar as línguas orientais, a religião e o trabalho dos artistas locais com os quais colaborou. Retornou para Roma em 1982. No ano seguinte, instalou-se em Nova York com a mulher e seus quatro filhos. Divide seu tempo entre as três cidades Nova York, Roma e Madras. Sua obra é autobiográfica. Além da pintura trabalha com mosaico, gravura, escultura e fotografia. Em Nova York, fez projetos em colaboração com Andy Warhol e Jean -Michel Basquiat. Colaborou com vários poetas modernos americanos. É membro da American Academy of Arts and Letters. Retrospectiva no The Art Institute of Chicag e Center Pompidou, Paris. Em 1999, teve grande retrospectiva no Guggenheim Museum of Art, Nova York. Suas obras estão em todos os grandes museus e coleções do mundo. Robert Mapplethorpe Portrait of Francesco Clemente, 1981.



Maps of What is Essortless, 1978. Coleção particular.


Ritratto di Foucault, 1978


 Twins, 1978.


Self-Portrait the First, 1979.
Priapea, 1980

Moon, 1980. MoMA, Nova York.



Name, 1983.

Oblation, 1990.


Simetry, 2001.



Seed, 1991.


Meditation, 2001.



Scissors and Butterflies, 1999.


House of Cards, 2001,


Portrait of Ray Learsy and Melva Bucksbaum, 2004-2005.

 


Self-Portrait with Mask and Without Mask, 2005. Gagosian Gallery.



Aftar Attar's The Conference of the Birds V, 2010.


Aftar Attar's The Conference of the Birds II,, 2010.




  Onix Dream, 2010.


Captive Pleasure, 2010.



Luciana Caravello Arte Contemporânea -Artíssima


quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Giuseppe Penone







Giuseppe Penone (1947-) Nasceu em Garessio, Itália. Vive e trabalha em Turim e Paris. Artista ligado a Arte Povera. Realiza obras diretamente na natureza, associando intervenções escultóricas ao processo de crescimento das árvores. Sua primeira exposição foi com a idade de 21 anos. Participou da Bienal de Veneza e da Documenta de Kassel. Recebeu em 2001 o  Rolf Schock Prize de Artes Visuais e em 2014. o Praemium Imperiale da Japan Art Association. É representado pela Gagosiam Gallery.



Breath, 1975.



Tree of 12 Metres, 1980-1982. Tate Gallery, Londres.


Green of the Wood, 1986. Musée de Grenoble.



Structure of Time, 1992.


Sem titulo, 2000. Tate Gallery, Londres.


Earth Shadow, 2000.


Pelle di Foglia, Squardo Mano Respiro, 2006.


Scrigno, 2007. Gagosian Gallery. Foto: Matteo Monti

Elevazione, 2000-2001. Inhotim.


Triple, 2011. Instalação no Palace of Versailles. Foto: Tadzio.





La Foglie dele Radici, 2011. Art Dubai.



Space of Light, 2008-2012


Tree, 2012. Documenta de Kassel.


Door Tree-Cedar, 2012. Instalação no Palácio de Versailles. Foto: Rugerro Perrone



The Hidden Life Within, 2012.


Musical Transcription of the Structure of Trees, 2012. Gravura.






Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now