quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Conversando sobre Arte entrevista com o artista Luiz Badia.



Quem é Luiz Badia? 
Nasci em 1966 no Rio de Janeiro, morei em Botafogo até meus 20 anos. Filho de pai espanhol e mãe portuguesa. Sou de uma geração que via muitos desenhos, séries na tv e lia muitos quadrinhos. Não gostava muito de praticar esportes e me refugiei nas artes por ser minha aptidão natural.

Como a arte entrou em sua vida?
Desenho desde pequeno e participei de vários cursos de arte infantis . Dos 7 aos 14, produzi intensamente histórias em quadrinhos e queria seguir carreira. Descobri a pintura na adolescência quando me apaixonei pelos muralistas mexicanos e por Gauguin 

Qual foi sua formação artística?
Vários cursinhos na infância e na adolescência fui estudar no MAM e na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Fui estudar Belas Artes na faculdade do Fundão e depois pedi transferência para a Faculdade de Belas Artes de Lisboa

Que artistas influenciam em sua obra?
Modigliani, Siqueiros, Orozco, Gauguin, Munch, Basquiat , De Kooning , Raushemberg ,Turner e dos brasileiros Vergara, Bernardii, Zerbini,  Bonfanti entre muitos

Como você descreve seu trabalho?
Meu trabalho atual é uma síntese de vários estilos . Utilizo acrílica e começo criando uma base abstrata que vai ser usada como campo de ação onde acrescento imagens figurativas. Meu intuito é  usar figurações que criam uma estranheza entre elas, uma oposição de significado e tempo. Essa atemporalidade é o objetivo da minha pintura. Elementos lúdicos em confronto com o drama. Armas de guerra , brinquedos, elementos eruditos com populares, sempre um contraponto.
  
Você poderia falar sobre seu curso em Portugal?
Passei 5 anos estudando em Portugal, além de várias viagens pela Europa que me solidificaram como artista. Lisboa e as cidades europeias me influenciaram na questão do passado e o presente. A simbiose do novo com o velho. 

Como a pintura e a música se encontram em seu trabalho?
A música surgiu em paralelo com a pintura já na adolescência, mas uma virou hobby e a outra profissão, até que com meu processo de criação de videoarte consegui trazer a música para o meu campo profissional criando trilhas para meus videos

É possível viver de arte no Brasil?
Se você tem um estilo que agrada a uma elite consumidora ou seu trabalho funciona bem num projeto de arquitetura de interiores, a curadores e  colecionadores, é um caminho.

O material nacional para pintura já tem boa qualidade?
 As tintas acrílicas brasileiras funcionam  bem.

O que é necessário para um artista ser representado por uma galeria?
Precisa cair no gosto do galerista e ele achar que seu trabalho é reconhecido no mercado

O que você pensa sobre os salões de arte? Alguma sugestão para aprimorá-los?
Existem diversos estilos de salões, alguns melhores e outros piores. Acho válido para uma plataforma de artistas iniciantes, mas acho interessante quando o salão deixa claro sua tendência julgadora 

Quais são seus planos para o futuro?
Voltar ao meu projeto de vídeo com performance onde vou executar a música junto com a projeção da videoarte. Realizar 2 exposições agendadas e experimentar coisas novas.




O Primeiro Sexo, 2008. Acrílica sobre tela. 120x180 cm.


Coração de Robô, 2008. Acrílica sobre tela. 120x180 cm.



Cabeça Lunar, 2009. Acrílica sobre tela. 120x180 cm.


A Boneca Confusa, 2009. Acrílica sobre tela. 120x180 cm.


Choque Eminente, 2009. Acrílica sobre tela. 120x180 cm.


O Escritor, 2010. Acrílca sobre tela 120x18 cm.


Aguirre, a Cólera dos Deuses, 2011. Acrílica sobre tela. 120x180 cm.


Controle de uma Mente Conturbada, 2111. Acrílica sobre tela. 120x180 cm.


A Brisa Constante Azul Trepidante, 2014. Acrílica sobre tela. 120x180 cm.


O Mistério do Étrat, 2014. Acrílica sobre tela. 130x200 cm.

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Leonora Carrington





Leonora Carrington (1917-2011) Nasceu em Lancashire, Inglaterra. Pintora, escultora e escritora ligada ao Surrealismo. Durante a infância e adolescência não se adaptava às normas dos colégios sendo obrigada a deixá-los.  Foi estudar arte em Florença na Mrs Penrose's Academy of Art. Na volta a Londres, entrou para Chelsea School of Arts e na Academia de Pintura de Ohedec Ovenfant. Em Paris, conheceu Max Ernest que se tornaria seu companheiro. Lá, conviveu com Miró, Picasso, Duchamp. Com a 2a Guerra, Max Ernest foi colocado num campo de concentração. Leonora fugiu para Espanha. Com problemas mentais foi internada. Após a recuperação, casou-se com o diplomata mexicano Renato Leduc, foi morar em Nova York e depois na Cidade do México. Conviveu com o casal Frida Kahlo e  Separou-se e casou-se com o fotógrafo húngaro Emeric Weisz com quem teve dois filhos. Em 1944, lançou o livro Down Beleow sobre a doença e sua internação em  hospital psiquiátrico. Seu trabalho foi influenciado pelas lendas celtas e pela história mexicana. Leonora viveu no México até sua morte. Participou da Bienal de São Paulo.


Self Portrait, 1936-1937. Metropolitan Museum of Arts, Nova York.



Portrait of Max Ernest, 1938-1939.


Green Tea or La Dame Ovale,  1942.


The Old Maids, 1947. Collection Robert and Lisa Sainsbury.


The Giantess ou The Guardian of the Eggs, 1947. Coleção particular.


The Pomps of the Subsoil, 1947.


Cheval, 1948. Tinta e aquarela sobre papel. Metropolitan Museum of Arts, Nova York.


Evening Conference, 1949.


Darvault, 1950.


And Then We Saw the Daughter of the Minotaur, 1953.


Chapeau Rouge, 1955.

Syssigu, 1957.


Eluhinn, 1960. Tate Gallery, Londres.


El Mundo Magico de los Mayas, 1963. Mural. Museu Antropológico do México.


The Ancestor, 1964.


Criysopeyia of Mary the Jewess,1964.


Bird Bath, 1978. Coleção Particular.



Kron Flower, 1987.


 Cocodrilo, 2000. Paseo de la Reforma, Cidade do México.


Camaleón, 2008.


Bañista, 2010. Coleção particular.


Com seu companheiro Max Ernest.


A artista particpa da exposição da Frida Kahlo  em São Paulo.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

São Cosme e São Damião publicado em 2015

São Cosme e São Damião os santos gêmeos. Eles exerciam a função de médicos, praticaram muitos milagres e angariaram prestígio trazendo muitos fiéis para a Igreja Católica. O prefeito Lysis, para atender o imperador Deocleciano, prendeu e torturou os dois mártires. Milagrosamente, eles escaparam da morte por afogamento, crucificação, apedrejamento e fogueira. Acabaram mortos por decapitação por espada junto com seus irmãos Anthimus, Leontus e Euprepius. A morte ocorreu em 27 de setembro de 287. O imperador Justiniano (527-565) restaurou a cidade de Cirus, onde eles morreram, em homenagem aos mártires. Justiniano foi, segundo a lenda, curado de uma séria doença por ação dos santos gêmeos.

Fra Angelico (1387-1445) Seu nome verdadeiro era Guido di Pietro Trosini. Nasceu em Vicchio di Mugello e morreu em Roma. Começou seus estudos com Lorenzi Monaco antes de ser admitido no convento de Fiesole. Um desentendimento com o Papa Alexandre V fez com que toda a comunidade fosse transferida para o convento de São Marcos em Florença. Lá produziu inúmeros afrescos. Foi convocado pelo Papa Nicolau V para decorar a capela do Vaticano. Trabalhou, ainda, em Orvieto. A maior parte de sua obra está no convento de São Marco. Sua pintura é realizada com cores claras e linhas bem definidas e seu tema são os assuntos religiosos. Em 1982, o Papa João Paulo II determinou sua beatificação, passando a chamar Beato Fra Angelico. Ele pintou um painel com nove telas para o altar mór da igreja de São Marcos sobre a vida dos santos gêmeos Cosme e Damião. Quando houve a reforma, o painel foi desmembrado e hoje está dividido em vários museus.






Saint Cosma and Saint Damian Before Lycias (1439-1440)


Saint Cosma anda Damian Savaged (1440) Alte Pinakothec, Munique




Fra Angelico (1400-1455) Saint Cosmas and Saint Damian Crucified and Stone (1438-1440) Alte Pinakothek


Fra Angelico Saints Cosmas and Damian and Brothers Surviving the Stake,1439-1440. National Gallery, Irlanda.


Beheading of Saint Cosmas and Damian,  Museu do Louvre, Paris.



Sepulchring of Saints Cosmas and Damian, 1483-1480.


The Healing of Justinian by Saint Cosma and Damian, 1438-1440.


Outros artistas

Ilcilio Frederico Ioni (?) Saints Cosmas and Damian and Their Brothers Befre the Proconsul Lycias, s.d. Metropolian Museum of Arts, Nova York.


Master of the Rinuccini Chapel. Matteo di Pacino (ativo entre 1350-1375) Sts Cosmas and Damian, 1370-1375. North Caroline Museum of Art.


Francesco di Stefano (1422-1457) Cosma and Damian Healing the Sick, s.d. Museu do Louvre, Paris.




Artista desconhecido. (Ativo entre 1450-1480 em Colônia) Sts Cosma,  Damian and Pantaleon, 1455. Thyssen-Bornemisza Museum, Madrid.


Weyden - Madonna con i santi Pietro, Giovanni il Battista, i santi Cosma e Damiano

Donatello (1386-1466) Santi Cosma e Damiano, 1434-1443. Basilica di San Lorenzo, Florença.


Filippo Lippi () 1453. MET

San Lorenzo in trono fra i santi Cosma e Damiano e donatori; San Benedetto (?) e Sant'Antonio Abate (?) (Pala Alessandri

Jaume Huguet (1415-1492) Beheading of Saints Cosma and Damian, 1460-1461. Altarpiece of  the Saints Abdon and Senen.


Master of Liesborn (?) Saint Cosma and Damian and the Virgin, 1470-1480. National Gallery, Londres.



Ridolfo del GhirlandaioI Santi Onofrio, Cosma, Damiano, Sebastiano, 1504.


Tiziano, San Marco in trono con i Santi Cosma, Damiano, Rocco e Sebastiano, 1510-11 Venezia. Chiesa della Salute.

Gerard Seghes (1591-1651) Saint Cosma and Saint Damian, s.d.. Coleção particular.


Luis de Carvajal (1534-1607) Saints Cosmas and Damian, Physicians, Healing a Sick Person, s.d. El Escorial, Real Mosteiro de San Lorenzo.

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now