quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Jimmie Durham,









Jimmie Durhan (1940-) Nasceu em Washington, Arkansas. Começou  trabalhando em teatro, realizando performance e escrevendo sobre os direitos civis. Em 1968, estudou na L'École des Beaux-Arts em Genebra. Em 1973, retornou aos Estado Unidos e começou sua luta pelos índios americanos, permanecendo como diretor do International India Treaty Council até 1980. Morava em Nova York e começou a construir esculturas representando os índios norte americanos. Em 1987, instalou-se no México. Em 1994, mudou-se para Europa, focando na relação entre monumentos e narrativas. Participou das Bienais,  do Whitney, de Gwangju e Veneza e da Documenta de Kassel. É representado pela Sproviere Gallery.


Carnivalesque Shark in Venice, 2015.


This Should Explain, 2012.



The Forest Prime, 2012.



Homage to Luis Buñel, 2012. Museum of Modern Art, Varsóvia.


Murder Weapons, 2012. The M HKA, Antuérpia.

It Shoul Work, 2012.


Still-Life with Stone and Car, 2011



Homage to Luciano Fabro, 2010.


Second Life, 2010.


Some of Theese People are Dead, 2010.


Brasalt Stone, 2007,



Head, 2006,


Ghost in the Machine, 2005. Musée D'Art Moderne de la Ville de Paris.


Do You Love Me, 1988.




Jesus (Es Geht um die Wurst), 1992. Musée d'Art Contemporain, Anvers.



Cortez. The Spanish Conquerer, 1991. Museum Mayer van den Bergh.

Choose Any Three, 1989. Whitiney Museum of American Art, Nova York.


The Cathedral of St John the Divine, 1989. MoMA, Nova York.


Durham Jimmie Footnote, 1982.



Pocahontas' Underwear, 1985.



Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now