terça-feira, 20 de outubro de 2015

Variações do Corpo Selvagem: Eduardo Viveiros de Castro, Fotógrafo Sesc Ipiranga









SESC IPIRANGA PROMOVE SEMINÁRIO EM TORNO DO PENSAMENTO DE EDUARDO VIVEIROS DE CASTRO
Como parte da programação paralela à exposição Variações do Corpo Selvagem: Eduardo Viveiros de Castro, Fotógrafo, o Sesc Ipiranga promove seminário com o tema Em Torno do Pensamento de Eduardo Viveiros de Castro.  Com a proposta de reunir não apenas antropólogos, mas sobretudo pesquisadores de outras áreas, o intuito é discutir o alcance da teoria desenvolvida por Viveiros de Castro no pensamento contemporâneo.
Ao longo do primeiro dia, serão realizadas 3 mesas abertas: Aproximações ao Perspectivismo – discutirá o que traz de novo o perspectivismo ameríndio, tal como teorizado por Viveiros de Castro, para a antropologia, seu campo de origem, mas também para as demais ciências humanas; Outras Formas do Humano - confrontados com o perspectivismo ameríndio, os limites assinalados pelo pensamento ocidental para uma definição do que é, e do que não é, humano são fortemente abalados; e Culturas e Contraculturas – reflexão sobre o pensamento teórico deViveiros de Castro à luz de suas possíveis relações com as experiências da contracultura. Para encerrar, Déborah Danowski comanda a conferência de encerramento do primeiro dia, e a Cia. Livre, com participação especial da Cia. Oito Nova Dança, exibe a performance Desconstrução do Processo de Criação.
Já no segundo e último dia, acontecem as mesas: A Literatura e o Perspectivismo - considerando o diálogo entre antropologia e estudos literários, o perspectivismo ameríndio, tal como teorizado por Viveiros de Castro, tem impulsionado uma retomada desse antigo vínculo, propiciando leituras renovadas de autores como Oswald de Andrade e Clarice Lispector, eAntropologia e Arte - propõe-se aqui uma reflexão sobre essas duas dimensões, na intersecção entre antropologia e arte. Eduardo Viveiros de Castro promove, então, uma conferência de encerramento do evento, com uma reflexão sobre os nexos entre fotografia, antropologia e arte. Haverá, também, a apresentação da performance Sagração do Urubutsin, com Sara Panamby e Filipe Espíndola.
Por fim, acontece evento de lançamento do livro Metafísicas Canibais, de Eduardo Viveiros de Castro. Com uma escrita erudita, poética e ao mesmo tempo militante, inventiva e mordaz, o antropólogo define estas metafísicas canibais como a resenha de um livro imaginário que jamais será capaz de terminar: O Anti-Narciso. O objetivo dessa obra inexistente seria ilustrar a tese de que antropologia é uma versão das práticas de conhecimento indígenas que lhe serviram de estudo. O perspectivismo ameríndio é exemplo de como o estilo de pensamento nativo afeta a imaginação antropológica. Duas obras fundamentais, da filosofia e da antropologia, são os pilares de sua reflexão: O Anti-Édipo de Deleuze e Guattari e as Mitológicas de Claude Lévi-Strauss. O livro reúne parte significativa da produção do autor desde a publicação de A Inconstância da Alma Selvagem, e apresenta uma formulação atual de sua teoria sobre o perspectivismo, que o consagrou no Brasil e fora dele.



Evento: Seminário Variações do Corpo Selvagem - Em Torno do Pensamento de Eduardo Viveiros de Castro
Convidados: Patrice Maniglier, Bertrand Prévost, José Miguel Wisnik, Tânia Stolze Lima, Idelber Avelar, Renato Sztutman, Pedro de Niemeyer Cesarino, Marília Librandi-Rocha, Roberto Zular, João Camillo Penna, Alexandre Nodari, Flávia Cera, Frederico Coelho, Pedro Neves Marques e Marco Antônio Valentim
Datas: 27 e 28 de outubro terça-feira, das 10 às 18h30; quarta-feira, das 10h30 às 18h
Local: Sesc Ipiranga – www.sescsp.org.br/ipiranga
Rua Bom Pastor, 822 – Ipiranga – São Paulo
Tel.: (11) 3340-2000
Valores: R$ 60,00. R$ 30,00 (meia). R$ 18,00 (comerciário).
Não recomendado para menores de 16.

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now