quinta-feira, 11 de junho de 2015

Paintbrush de Alvaro Seixas na Viegas Arte Contemporânea


Viegas Arte Contemporânea o artista carioca Alvaro Seixas apresenta uma instalação concebida especialmente para o espaço da galeria, constituída em grande parte por inúmeras pinturas, de diferentes técnicas e formatos. 
Nascido em 1982, Seixas explora em seus trabalhos as ideias de “pintura”, “abstração” e “apropriação” e como esses conceitos se relacionam com o panorama artístico-cultural atual.
O título da mostra remete ao popular e elementar programa de computador utilizado para criação de desenhos simples e edição de imagens. Desse modo, o artista investiga o aparente “formalismo” de suas obras e sugere o caráter visualmente eclético de suas pinturas, nas quais uma série de procedimentos técnicos ou movimentos artísticos distintos como o Construtivismo e o expressionismo Abstrato são editados, conciliados, rediscutidos e, principalmente, recontextualizados.
Um dos destaques da instalação é uma série de pinturas nas quais o artista emprega tintas spray neon, multicoloridas e de grande luminosidade, associadas a materiais tradicionais como a tinta óleo, conferindo grande vibração ótica à superfície pictórica e colocando em contato certos elementos do vocabulário histórico da pintura com artigos e ferramentas industriais recentes. Algumas das telas que integram a mostra são dotadas de estruturas metálicas que conferem um aspecto cênico e pouco usual a tais objetos, explorando os limites físicos e conceituais da “pintura”.
Doutor em Linguagens Visuais pela UFRJ, Seixas foi o mais jovem dos artistas selecionados em 2014 para concorrer à 5ª Edição do Prêmio CNI-SESI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas e atualmente participa de uma mostra coletiva associada à premiação, em exibição no MAC-USP, São Paulo.
Dentre suas principais exposições se destacam as coletivas “Rumos Itaú Cultural Artes Visuais – Trilhas do Desejo” (2008-2009, Instituto Itaú Cultural, São Paulo; Paço Imperial, Rio de Janeiro); “Palácio” (2012, Prêmio Projeteis Artes Visuais, Funarte, Palácio Gustavo Capanema, Rio de Janeiro); “Ornamentos” (2013, A Gentil Carioca, Rio de Janeiro), e a individual “Keep Dripping” (2012, também na galeria Mercedes Viegas).
O curador Raphael Fonseca assina o texto crítico sobre a mostra.

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now