sexta-feira, 19 de junho de 2015

Anthony Van Dick




Anthony van Dyck (1599-1641) Pintor flamengo. Aos 16 anos, van Dyck já tinha seu próprio ateliê, mas não podia vender suas obras por não ser mestre. Trabalhou com Brüghel, o jovem. Entrou para o círculo de Rubens, que o considerava seu melhor aluno. Foi admitido na Corporação de São Lucas. Foi para Gênova e nos oito anos na Itália fez enorme sucesso. Retornou a Antuérpia e sob o patrocínio de Charles I mudou-se para Londres, onde em nove anos mostrou toda sua maestria. Recebeu o título de cavalheiro. Além de retratos, van Dyck pintou temas bíblicos e mitológicos. Antoon Van Dyck, 1627-1628 por Peter Paul Rubens, Museu do Louvre, Paris





Self portrait, 1613. Academia de Belas Artes, Viena.


St Martin Dividing his Cloak, 1618. Royal Collection, Windsor Castle, Londres.

Portrait of a Carmelite Monk, 1617-1620. Coleção particular.


The Lamentation, 1618-1620. Kunsthistorisches Museum, Viena.

Portrait of Family Lomellin, 1623. Scotish National Gallery.


Fillippo Cattaneo, 1623. National Gallery, Londres.



Self Portrait as Paris, 1628. Wallace Collection, Londres.


The Rest on the Fight into Egypt, 1630. Alte Pinakothek



Portrait of Phillippe Le Roy, 1630. Wallace Collecion, Londres.


Charles I in Three Positions, 1635. National Gallery of London.


Portrait Elena Grinaldi Cattaeno with a Black Page, 1635. National Gallery of Washington.


Charles I: King of England at the Hunt, 1635. Museu do Louvre, Paris



The Five Eldest Children of Charles I,1637.  Her Majesty The Queen Colection






Anthony van Dyck 1599-1641 _ Royal Academy of Arts Antwerpen, 1999.

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now