sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Fábio Carvalho parte mais uma vez para Portugal, onde fará a Residência e Ocupação Artística HS13rc, de fevereiro a março, em Lisboa.



Fábio Carvalho parte mais uma vez para Portugal, onde fará a Residência e Ocupação Artística HS13rc, de fevereiro a março, em Lisboa.O projeto consiste ao mesmo tempo de uma Residência Artística e uma Ocupação, pois os trabalhos decorrentes da residência artística serão expostos, no próprio estúdio, à medida que forem ficando prontos. Durante os 35 dias da residência artística, o artista receberá convidados em seu estúdio para acompanhar a produção, trocar ideias, debater sobre suas questões em arte, ou qualquer outro assunto que possa surgir.

Num primeiro momento, o artista pretende dar desdobramento a sua série de trabalhos mais recente, chamada "Delicado Desejo". Nesta série, onde vemos armas de fogo compostas por um patchwork de rendas diversas, o artista faz uma reflexão da mistura de fascínio e repulsa que muitos têm pelas armas de fogo, em especial no continente americano. Tal como nos EUA, também no Brasil as armas de fogo são símbolos de poder e força. No crime organizado, quanto maior o calibre e o poder de destruição de uma arma, maior é o status do indivíduo dentro da organização. E consequentemente, maior seu poder e território comandado.


Desejo Delicado | rendas diversas | 2015A série "Delicado Desejo" é ainda uma crítica aos estereótipos de masculinidade, uma vez que as armas de fogo são também uma demonstração ostensiva da virilidade de um sujeito. Só que aqui as armas são feitas de rendas delicadas, florais, que originalmente são produzidas para serem usadas como apliques e ornamentação de roupas femininas.

Além de desenvolver os desdobramentos da série, Fábio Carvalho pretende registrar como os portugueses reagem a estas imagens, e buscar paralelos e oposições entre estas reações com as do público brasileiro. 

Para registrar o processo da residência e ocupação artística, e permitir a quem está fora de Lisboa acompanhar o desenvolvimento do projeto, e até mesmo participar através de mensagens e bate-papos online, será criado um álbum no facebook ( link >>) e um blog ( HS13rcLisboa.blogspot.com.br), onde fotos e anotações do dia a dia serão publicadas regularmente.

A ocupação irá também se espalhar pelas imediações.O artista está preparando um novo projeto de intervenção urbana, chamado "Cowboys and Angels", que será distribuido por postos estratégicos na área da antiga freguesia dos Anjos, onde fica o estúdio que será ocupado pelo artista. Anjos é uma antiga freguesia portuguesa em Lisboa, instituída em 1564. A região de Anjos em Lisboa possui vários espaços culturais, muitos de caráter independente, com exposições, concertos, dança, poesia, etc., de forma que as visitas ao estúdio do artista poderão ser "esticadas" depois até um destes espaços culturais.

Cabe lembrar que em junho de 2014 Fábio Carvalho fez uma intervenção urbana na cidade, durante as tradicionais Festas dos Santos Populares de Lisboa, que correspondem às festas juninas brasileiras, acrescentando bandeirinhas de papel de seda com seus "Monarcas" - soldados em uniforme camuflado, com asas de borboleta saindo de suas costas - às decorações já existentes pelas ruas.




Fábio Carvalho | Migração Monarca - Lisboa
impressão (tinta acrílica) com carimbos s/ papel de seda, linha, cola | 2014
Além da Residência e Ocupação Artística, Fábio Carvalho ainda participa de fevereiro a abril da exposição coletiva Prometheus Fecit, em dois espaços na cidade de Óbidos: no Museu Municipal de Óbidos e na Galeria novaOgiva Arte Contemporânea.

As duas obras que Fábio Carvalho apresentará ("Em Pele de Cordeiro" e "Gêmeos") são resultado da residência artística realizada em junho de 2014 na Cerâmica PP&A São Bernardo, em Alcobaça. Portugal.




Fábio Carvalho | Em Pele de Cordeiro | 2014
foto: Francisco Queiroz
A exposição, que já passou pelo Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto, Portugal, um dos mais importantes daquele país, agora será ampliada para se criar um diálogo com a obra da importante pintora portuguesa do século XVII Josefa d'Óbidos, especialista na pintura de flores e naturezas mortas, bem como de cenas religiosas cercadas por densas molduras florais, que se dedicou ainda à estampa, gravura, modelagem do barro, desenho de figurinos, padrões para tecidos, acessórios vários e a arranjos florais.

O projeto, que tem curadoria de Maria de Fátima Lambert (Portugal), conta com um total de 15 artistas brasileiros e portugueses, entre estes Albuquerque Mendes, Carolina Paz, Estela Sokol, Fábio Carvalho, Gabriela Machado, Isaque Pinheiro e Sofia Castro.  

contatos: fabiocarvalho2105@gmail.com

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now