sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Egon Schiele






Egon Schiele (1890-1918)  Nasceu em Tulln an der Dnau e morreu em Viena. Com a morte de seu pai, foi entregue aos cuidados de seu tio. Em 1926, foi admitido na Akademie der Bildenden Künst, Viena. Sua entrada no cenário da arte de Viena foi consequência ao seu conhecimento do Gustav Klint, que além de comprar algumas de seus trabalhos apresentou amigos importantes. Em 1911, passou a viver com uma jovem modelo de 17 anos, Valerie. Essa relação com uma jovem e suas obras de nus, criaram problemas para o artista.  Em 1918, participou de sua primeira exposição. Em 1915, afastou-se de Valerie e casou-se com Edith. Serviu no Exército por dois anos.
Como não se adaptou as exigências acadêmicas, abandonou a Universidade. 
Fundou com amigos o Neukunstgroupe. Seus trabalhos iniciais foram influenciados por Klimt. Sua obra enfatiza a figura humana e a sexualidade. Ele a mulher morrem em consequência a gripe espanhola.




Gerti in Front of Ochre-Colored Drapery, 1910. Albertina Museum, Viena.



Fields of Flowers, 1910.



The Cellist, 1910. Albertina Museum, Viena.



Girl Putting on Schoe, 1910. MoMA, Nova York.




Self-Portrait, 1911. Metropolitan Museum of Art, Nova York.



Abrazo Amantes II, 1911



Girl Seen in a Dream, 2011. Metropolitan Museum of Art, Nova York.



Seated Girl with Raised Leg Left, 1911.




Two Girls, 1911.




Prostitute. Dirne, 1912. MoMA, Nova York.



Self-Portrait, 1912. Coleção particular.




Nude with Violet Stokings and Black Hair, 1912. MoMA, Nova York.


Reclining Female Nude with Legs Apart, 1914. Albertina Museum, Viena.



Self-Portrait as St. Sebastian, 1914. Coleção particular.




Old Houses in Krumau, 1914. Albertina Museum, Viena.





Street Car, 1914. Metropolitan Museum of Art, Nova York




Double Self Portrait, 1915. Coleção particular.


Seated Couple, 1915. Albertina Museum, Viena




Portrait of Johann Harms, 1916. Guggenheim Museum, Nova York


Seated Woman. Back View, 1917, Metropolitan Museum of Art, Nova York.



Steiner, R. _ Schieler: Taschen, 2005.

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now