quarta-feira, 5 de novembro de 2014

O Gris Escritório de Arte abre a exposição coletiva #kindofblue



A COR AZUL INVADE O GRIS ESCRITÓRIO DE ARTE






Gris Escritório de Arte abre a exposição coletiva #kindofblue, com curadoria de Sue-Elie Andrade-Dé, composta por cerca de quarenta fotografias de Beto RiginikCassandre SturboisCholito ChoweJulia Milward, Gabriela PortilhoLuiz Trezeta Victor Dragonetti, dois desenhos e uma peça exclusiva do designer de mobiliários e artista plástico Rodrigo Edelstein, além de uma instalação com esculturas, da artista plástica Norma Grinberg, e um livro de Julia Milward. Inspirada na cor azul e em todas as possibilidades criativas que a envolvem, a mostra acontece sob uma perspectiva de improvisação, de multiplicidade, imersa em cores que delimitam o espaço do indefinível, construindo e desconstruindo elementos.

Através do tempo, o azul deixou de ser apenas uma cor - evoluiu e se tornou um conceito versátil. Em nossa sociedade, o azul tem o efeito psicológico do frio e da masculinidade, mas é também considerado como a cor da verdade, e de forma mais negativa, da melancolia e da morte. “Quem nunca se assustou ao ver aparecer o famoso ‘blue screen’ na tela do computador?”, comenta a curadora da exposição. Em #kindofblue, a intenção é explorar todos esses conceitos, em obras que não necessariamente reproduzem a coloração, mas que, de alguma forma, transmitem as sensações que o azul carrega. Citando algumas peças que fazem parte da mostra, uma fotografia de um crânio humano coberto com tinta azul, de Cholito ChoweGabriela Portilho expõe Luz, com uma paisagem composta por coqueiros e um fundo degradê com tonalidades que vão do cinza ao azul; Victor Dragonetti apresenta Ana, fotografia em preto e branco retratando uma mulher tirando a blusa, sozinha em um ambiente melancólico; e Ópera do Malandro, em que Beto Riginik fotografa um homem vestido de mulher em um clima vintage de câmeras analógicas antigas, com fundo que mescla diferentes tons de azul.

Para a mostra, destacam-se como referências o famoso disco de jazz de Miles Davis, Kind of Blue - do final da década de 1950, composto como uma série de esboços “modais", com o intuito de deixar os músicos interpretarem as músicas no improviso, da forma mais espontânea possível; O artista francês Yves Klein, que se proclamava dono do céu, inventando o IKB (International Klein Blue), um pigmento azul que tem a capacidade de provocar uma sensação quase perturbadora de proximidade e de infinito simultaneamente; Claude Machurat, psicanalista da Association Lacanienne Internationale pour le Cercle Castellion, que evoca o azul como a "música dos olhos" - fazendo referência ao compositor Frédéric Chopin em sua busca da “note bleue”.
Contribuindo com a proposta original do GRIS Escritório de Arte#kindofblue traz para seu acervo novas linguagens, com foco na fotografia emergente e incentivando projetos singulares, proporcionando ao público a oportunidade de vivenciar uma experiência cultural consistente, em um ambiente criativo e inspirador.


Imagens para visualização e download - GRIS - #kindofblue


Exposição: #kindofblue
Artistas: Beto Riginik, Cassandre Sturbois, Cholito ChoweGabriela PortilhoJulia MilwardLuiz Trezeta, Norma GrimbergRodrigo Edelstein e Victor Dragonetti
Curadoria: Sue-Elie Andrade-Dé
Abertura: 8 de novembro de 2014, sábado, às 16h
Período:  11 de novembro a 20 de dezembro de 2014
Local: Gris Escritório de Arte
Rua Oscar Freire, 2205 – Pinheiros - (11) 3064-0380
Horário: Terça a sexta-feira, das 12 às 19h. Sábado, das 11 às 16h

Silvia Balady
+55 11 3814 3382
+5511 99117 7324

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now