terça-feira, 14 de outubro de 2014

Francis Alys.




Francis Alÿs (1959-) Nasceu em Bruxelas, Bélgica. Estudou Arquitetura no Institue of Architecture in Tounai e no Instututo di Architettura, Veneza. Mudou-se para Cidade do México onde vive e trabalha. É artista conceitual utilizando-se de várias mídias. Produz ações no ambiente cotidiano para discutir o que é arte contemporânea. Exposições Participou da Documenta de Kassel e das Bienais do Mercosul, Sharjah, Gwangiu, Havana, Veneza e São Paulo. Individuais nos museus Reina Sofia, Madrid, MOMA, Nova York, Tate Gallery, Londres, Los Angeles Museum of Art e Pinacoteca, São paulo. É representado pela David Zwinner Gallery.


,


Ambulantes, 1992. Cidade do México. Projeção de diapositivos.


Sem título, 2001. Museo Reina Sofia, Madrid.



Sem título, from When Faith Moves Mountain, 2002. Fotografia colorida. MoMA, Nova York.



View of Ahoudis, Jerusalen, 2004.


Three Man in Cravats triptych, 2005.


Sem título, s.d. David Zwirner Gallery.



Paradox of Praxis ,1997.  O artista empurrou um bloco de gelo pelas ruas da cidade do México até o seu desaparecimento. Foto1




Paradox of Praxis , 1997. Foto 2.





The Modern Proccession ,2002. MOMA, Nova York. cento e cinquenta participantes uniformizados sairam do MOMA carregando reproduções de obras célebres pertencentes ao acervo do museu e foram até o PS1.


Collectors, 2006. Tate Gallery, Londres.


The Green Line, 2007.




Sometimes Doing Something Poetic Can Become Political and Sometimes Doing Something Political Can Become Poetic, 2007. Instalação David Zwinner Gallery.


Don't Cross the Bridge Before You Get to the River, 2008. Shaja Biennial, 2013. Foto Haupt and Binder.



Don't Cross the Bridge Before You Get to the River, 2008.


Fabiola, 2009. Los Angeles Museum of Art. Alÿs reuniu ao longo de anos retratos de diferentes artistas da Santa Fabiola, todos eles baseados na obra original do pintor francês Jean Jacques Henner. A mostra contou com mais de trezentas obras.



Fabiola, 2009. Detalhe.


Tornado, 2000-2010. Vídeo documentação.


Crashes Car, 2012. Alÿs saiu de Bruxelas dirigindo um Lada verde oliva e foi até São Peterburgo. Lá, ele bateu o carro numa árvore no jardim do Hermitage Museu. Foi a representação da colisão entre a engenharia comunista e a herança Imperial russa. Manifesta 10, São Petersbutgo.




Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now