terça-feira, 25 de março de 2014

Monstrutivismo: O Vampiro É Nosso Conversa Galeria Paralelo




A Galeria Paralelo promove a conversa aberta “Monstrutivismo: O Vampiro é Nosso”, com o curador Fernando Cocchiarale e o pesquisador Lúcio Agra, sobre a obra do artista Ivan Cardoso, que também estará presente no bate-papo.

O encontro versa sobre o trabalho de Ivan, o qual foi tema de exposição individual em 2013, na própria Paralelo, uma mostra produzida não só pela invenção poética e por novas imagens, pinturas e objetos do artista, como também pelo registro icônico de personalidades do universo cultural brasileiro, capturados por sua câmera. Nas palavras de Fernando Cocchiarale: “(...) tanto o cinema de Ivan Cardoso quanto suas outras obras têm por referências ícones da brasilidade. Mas, diferentemente do foco agro-rural que havia marcado essa questão até o pós-guerra, as referências apropriadas pelo artista são inversamente urbanas. Na verdade ele sequer trata de temas estritamente brasileiros já que múmias, vampiras, etc. são parte de um imaginário local que filtrou Hollywood e chegou às chanchadas da Atlântida.”

Em meio à intensa repressão instaurada pela Ditadura Militar, Cardoso inventou um cinema que, ao conceber a máscara do chamado terrir e a estética udigrudi, confrontava diretamente tal repressão e seus desdobramentos.





Ivan Cardoso fala sobre Monstrutivismo, com Fernando Cocchiarale e Lúcio Agra, na Paralelo


A Galeria Paralelo promove a conversa aberta “Monstrutivismo: O Vampiro é Nosso”, com o curador Fernando Cocchiarale e o pesquisador Lúcio Agra, sobre a obra do artista Ivan Cardoso, que também estará presente no bate-papo.

O encontro versa sobre o trabalho de Ivan, o qual foi tema de exposição individual em 2013, na própria Paralelo, uma mostra produzida não só pela invenção poética e por novas imagens, pinturas e objetos do artista, como também pelo registro icônico de personalidades do universo cultural brasileiro, capturados por sua câmera. Nas palavras de Fernando Cocchiarale: “(...) tanto o cinema de Ivan Cardoso quanto suas outras obras têm por referências ícones da brasilidade. Mas, diferentemente do foco agro-rural que havia marcado essa questão até o pós-guerra, as referências apropriadas pelo artista são inversamente urbanas. Na verdade ele sequer trata de temas estritamente brasileiros já que múmias, vampiras, etc. são parte de um imaginário local que filtrou Hollywood e chegou às chanchadas da Atlântida.”

Em meio à intensa repressão instaurada pela Ditadura Militar, Cardoso inventou um cinema que, ao conceber a máscara do chamado terrir e a estética udigrudi, confrontava diretamente tal repressão e seus desdobramentos.

SERVIÇO
Conversa Aberta      MONSTRUTIVISMO: O Vampiro é Nosso
Mesa                           Fernando Cocchiarale, Lúcio Agra e Ivan Cardoso
Coordenação                        Andrea Rehder e Flávia Marujo
Data                           1º de abril de 2014, terça-feira, às 18h
Local                          Paralelo – www.paralelogaleria.com
Rua Artur de Azevedo, 986, Pinheiros – São Paulo, SP
Tel: (11) 2495-6876


Ass. Imprensa            - Balady Comunicação – Silvia Balady/Zeca Florentino
Tel.: (11) 3814.3382 – contato@balady.com.br

O artista
Ivan Cardoso nasceu em 1952, no Rio de Janeiro. Ator, artista plástico, diretor, fotógrafo, jornalista, roteirista e produtor de cinema, é mais conhecido como cineasta, graças ao enorme sucesso popular dos seus filmes que lhe renderam muitos prêmios, nacionais e internacionais, inventando o novo gênero cinematográfico "terrir". O arquivo de Ivan Cardoso com mais de 80 mil negativos reunidos em uma antológica galeria de artistas como Torquato Neto, Décio Pignatari, Glauber Rocha, Raul Seixas, Tim Maia, Rogério Sganzerla, Tunga, Haroldo de Campos, Caetano Veloso e Hélio Oiticica, representam um arquivo histórico único de umas das etapas culturais mais importantes do Brasil: o Tropicalismo.

A galeria
A Paralelo foi criada em 2010 por Andrea Rehder e Flávia Marujo, com foco na criação contemporânea em suas últimas manifestações. Tem como objetivo construir uma ponte entre o Brasil, outros países latino-americanos e da Península Ibérica, promovendo a pluralidade de pesquisas e linguagens desenvolvidas por artistas emergentes ou já estabelecidos, de ambos os lados do oceano. No seu trabalho de produção, exibição, promoção e comercialização da obra de seus artistas, a galeria Paralelo investe em residências artísticas, incentivando o trabalho conjunto e a troca de experiências na diversidade das expressões plásticas.









Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now