terça-feira, 25 de março de 2014

Galeria Lume e Paralelo na SP-Arte.


Galeria LUME e PARALELO informam sua participação na edição 2014 da SP-Arte, exibindo destaques de seus acervos: arte de qualidade, talentos em ascensão e artistas consolidados.

Galeira LUME destaca, no stand C-11criações de três artistas contemporâneos representados pela galeria: Kilian Glasner, Florian Raiss e José Guedes. O conceito elaborado para esta edição gira em torno de temas recorrentes na história da arte, como o homem, o corpo e seus conflitos e dualidades. 

PARALELO, no stand C-07, leva artistas diversificados, com destaque para Bernardo Tejeda, Carolina Caliento, Ivan Cardoso, Luiz Hermano e Patricia Camet. O espaço baseia-se no conceito de “artista coletor”, recolhedor de elementos físicos ou imagéticos, somatórios ou desagregadores, com os quais as obras foram produzidas.

 Ivan Cardoso. Galeria Paralelo.



Carolina Caliento. Galeria Paralelo.



Florian Raiss. Galeria Lume.



Kilian Glasner. Galeria Lume.


Galeria Paralelo trabalha o conceito de “artista coletor” para a SP-Arte 2014
A Galeria Paralelo, seguindo sua proposta de trabalhar com a criação contemporânea em suas últimas 
manifestações,  leva à  SP-Arte  2014  artistas diversificados, com destaque para  Bernardo Tejeda, 
Carolina Caliento, Ivan Cardoso, Luiz Hermano e Patricia Camet. O espaço baseia-se no conceito de 
“artista coletor”, recolhedor de elementos físicos ou imagéticos, somatórios ou desagregadores, com os 
quais as obras foram produzidas.
Na ocasião, Bernardo Tejeda apresenta a série “Epígono”, na qual o artista cubano radicado na Espanha 
fotografa bem de perto partes do próprio corpo, tirando desses fragmentos pessoais a tridimensionalidade.
Carolina Caliento, por sua vez, mostra a série “Lugar Comum”, com pinturas sobre fotografias que 
retratam nossa sociedade. Ivan Cardoso expõe “Hélio no Saco Bolide”, na qual o artista utiliza-se da 
repetição de imagens como pigmentos de uma única fotografia. “Volta e Meia” é o título da obra de Luiz 
Hermano, a qual demonstra sua forte característica de reunir e transformar objetos, como se tratassem de 
letras de um texto feito para ser lido e interpretado pelo espectador. Por fim,  Patricia Camet exibe 
“Emoticons”, um grande painel formado por embalagens de produtos variados, no intuito de despertar no 
público uma consciência ecológica sobre o ambiente ao seu entorno.
A Galeria Paralelo está presente na SP-Arte desde 2013, ano de uma intensa agenda de exposições 
como as individuais de Vermelho, Sérgio Guerra, Sylvia Martins e Ivan Cardoso, além da participação da 
galeria em eventos especiais e feiras nacionais e internacionais.
Galeria Paralelo – www.paralelogaleria.com.br
SP-Arte 2014 – stand C07
Período: 3 a 6 de abril de 2014
Local: Pavilhão da Bienal - Parque do Ibirapuera, Portão 3
Horários: Quinta a Sábado, das 13h às 21h. Domingo das 11h às 19h.
Ingressos: R$ 40,00 [inteira] R$ 20,00 [meia entrada*]
*estudantes, pessoas com deficiência e idosos [mediante apresentação de documento]
Ass. Imprensa - Balady Comunicação – Silvia Balady/Zeca Florentino
Tel.: (11) 3814.3382 – contato@balady.com.br 
Paralelo
SP Arte 2014 – pg 2
A Galeria
A Paralelo foi criada em 2010 por Andrea Rehder e Flávia Marujo, com foco na criação contemporânea 
em suas últimas manifestações. Tem como objetivo construir uma ponte entre o Brasil, outros países 
latino-americanos  e da Península Ibérica, promovendo a pluralidade de pesquisas e linguagens 
desenvolvidas por artistas emergentes ou já estabelecidos, de ambos os lados do oceano. No seu trabalho 
de produção, exibição, promoção e comercialização da obra de seus artistas, a galeria Paralelo investe em 
residências artísticas, incentivando o trabalho conjunto e a troca de experiências na diversidade das 
expressões plásticas.
Os Artistas
Bernardo Tejeda
Nasceu em Cuba, em 1957. Reside entre Valência e Lugo, trabalha a fotografia como uma aproximação 
do corpo, mas complementa seu trabalho com outras disciplinas como a instalação. A obra de Bernardo 
Tejeda recorre o corpo humano como fonte geradora de formas e conceitos. Sua obra caracteriza-se pela 
coerência e pela busca de uma nova poética artística, apoia-se em elementos auxiliares que 
inevitavelmente se associam ao corpo e este funciona então como uma ausência ou uma presença no 
visível. Bernardo Tejeda já expôs em várias galerias e museus na Espanha, Portugal, Estados Unidos, 
Áustria, Romênia e Dinamarca. O artista tem obra em diversos acervos como o museu MEIAC de Badajoz 
(Espanha), no ZKM, Center for Art & Media, Karlruhe (Alemanha) e no Museet for Samtidskunst, Roskilde, 
(Dinamarca).
Carolina Cliento
Nasceu em São Bernardo do Campo, São Paulo, em 1982. Graduada em Artes Plásticas pela 
Universidade de São Paulo, 2007. Integrou o Grupo Hóspede de 2005 a 2010. Em seus trabalhos, a artista 
articula um discurso crítico acerca do espaço urbano, a partir da investigação de imagens que circulam 
nos meios de comunicação. O conjunto dos trabalhos apresenta uma visão ambivalente sobre a cidade, de 
sedução e desastre. Carolina Caliento desvela as entranhas de São Paulo: “O intuito é devolver a cidade 
seu cartaz”, diz a artista. Seus trabalhos são desenvolvidos por meio da colagem, impressão e pintura. 
Participou de diversas exposições coletivas, realizou duas exposições individuais: ABISMOS, em 2012, na 
Galeria Paralelo em São Paulo, e ‘Todas as Vozes’, em 2011, no Programa de Exposições do Centro 
Cultural São Paulo. 
Ivan Cardoso
Nasceu em 1952, no Rio de Janeiro. Ator, artista plástico, diretor, fotógrafo, jornalista, roteirista e produtor 
de cinema, é mais conhecido como cineasta, graças ao enorme sucesso popular dos seus filmes que lhe 
Paralelo
SP Arte 2014 – pg 3
renderam muitos prêmios, nacionais e internacionais, inventando o novo gênero cinematográfico "terrir". O 
arquivo de Ivan Cardoso com mais de 80 mil negativos reunidos em uma antológica galeria de artistas 
como Torquato Neto, Décio Pignatari, Glauber Rocha, Raul Seixas, Tim Maia, Rogério Sganzerla, Tunga, 
Haroldo de Campos, Caetano Veloso e Hélio Oiticica, representam um arquivo histórico único de umas 
das etapas culturais mais importantes do Brasil: o Tropicalismo. 
Luiz Hermano
Cearense nascido em 1954, em Preaoca. Vive e trabalha em São Paulo. Escultor, gravador, desenhista, 
pintor. No início dos anos 1970, estuda filosofia em Fortaleza e, de maneira autodidata, trabalha com 
gravura em metal e desenho. Em 1979 transfere-se para São Paulo e realiza a mostra Desenhos, no 
Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand – Masp. Em 1984, recebe o Prêmio Chandon de Arte e 
Vinho, com o qual viaja para Paris, e faz exposição individual na Galeria Debret. Nos anos 1990, 
desenvolve obras tridimensionais utilizando materiais diversos, entre eles madeira, bambu e arames de 
cobre, alumínio e ferro. Estes trabalhos tridimensionais tiveram destaque na 21 Bienal de São Paulo, em 
1991, quando Hermano ganhou uma sala especial.  Luiz Hermano tem obras em diversos acervos 
prestigiados no Brasil, como o da própria Pinacoteca, o do MAC-USP, o do MAM-SP, o do MAM-RJ, o do 
MASP; também em coleções no exterior, como a Patricia Cisneros, em Caracas (Venezuela), e na 
Biblioteca Nacional de Paris.
Patricia Camet
Ceramista e artista plástica peruana, estudou na desenho e escultura na Escola de Rhode Island –
Estados Unidos. Fez um mestrado no Atelier de Cerâmica Rithymnon, na Grécia, e outro sobre Arte e 
Arquitetura na Cidade do México. Elabora em suas obras um imaginário lúdico, nas quais mostra a ternura 
e o amor como elementos centrais de seu trabalho. Em junho de 1997, participou de uma exposição 
coletiva, formada apenas por artistas plásticas peruanas, mulheres, na Fundação Armando Álvares 

Penteado, em São Paulo.



Galeria Lume leva fotografias, esculturas e desenhos à SP-Arte 2014

A Lume, na SP-Arte 2014, destaca criações de três artistas contemporâneos representados pela galeria: Kilian Glasner, Florian Raiss e José Guedes. O conceito elaborado para esta edição gira em torno de temas recorrentes na história da arte, como o homem, o corpo e seus conflitos e dualidades. Nas palavras de Paulo Kassab Jr., diretor cultural da Lume: “Corpos em transformação, que ficam gravados como frações da existência contemporânea.

Kilian Glasner terá exposta uma pintura em pastel e carvão, realista e com perspectivas quase fotográficas, intitulada ‘’Anatomia do Fogo’’. Por sua vez, Florian Raiss apresenta uma nova série de esculturas, além de um Quadrúpede colorido inédito e outro de bronze patinado de grandes dimensões (170x100x70 cm). José Guedes participa com sua série “Piscinas”, fotografias que remetem ao universo de cores e magia, onde as formas padrão, abrem espaço para uma nova maneira de visualizar o objeto.

A Galeria LUME está presente na SP-Arte desde 2012, mostrando trabalhos de importantes profissionais tanto brasileiros como estrangeiros. Em sua intensa agenda de 2013, a LUME realizou exposições de nomes internacionais como Terry O’Neil e Laurent Chéhère, com a presença dos artistas, as individuais de Rodrigo Kassab, Gabriel Wickbold e Lúcio Carvalho, além da mostra Órbitas, de Florian Raiss e Paulo Von Poser. Para este ano, a agenda confirma participação da LUME nas feiras Paris Photo L.A., Art Rio 2014 e FRIEZE (Londres) – entre outras -, assim como as individuais de Maxi Cohen (norte-americana), José Guedes, Penna Prearo, Gal Oppido e Florian Raiss.

Galeria LUME – www.galerialume.com
SP-Arte 2014 – stand C11
Período: 3 a 6 de abril de 2014
Local: Pavilhão da Bienal - Parque do Ibirapuera, Portão 3
Horários: Quinta a Sábado, das 13h às 21h. Domingo das 11h às 19h.
Ingressos: R$ 40,00 [inteira] R$ 20,00 [meia entrada*]
*estudantes, pessoas com deficiência e idosos [mediante apresentação de documento]


Ass. Imprensa            - Balady Comunicação – Silvia Balady/Zeca Florentino
Tel.: (11) 3814.3382 – contato@balady.com.br





Galeria LUME
Fundada em 2011 com o objetivo de exibir os grandes nomes da fotografia brasileira, a Galeria LUME estabeleceu-se em pouco tempo como referência de vitalidade, conceito e transgressão. Dirigida por Felipe Hegg e Paulo Kassab Jr., a LUME apresenta um caminho alternativo para a leitura da contemporaneidade, através de um diálogo aberto, pautado pela pesquisa curatorial e pelo espírito da época. A galeria oferece um panorama dinâmico, apostando em diferentes plataformas, nas quais artistas brasileiros e estrangeiros realizam exposições ousadas, orientadas pelo desenvolvimento de trabalhos conceituais e pesquisas consolidadas.

Os artistas

Kilian Glasner
Nascido em Recife, em 1977, fez graduação e mestrado na Beaux-Arts de Paris, França. Atualmente, vive e trabalha entre Berlin e Recife. Realizou diversas exposições individuais, como "Crime" – Recife (2000), "Refletion" – Paris (2007), "Rua do Futuro"- São Paulo (2009), "A Ambição do Desenho" – Recife (2009), "O Brilhante Futuro da Cana de Açúcar" – Lisboa (2010), "OBSCURA" - Rio de Janeiro (2013) e "Natureza Impermanente – Curitiba (2013). Participou de inúmeras mostras coletivas, possui obras em importantes coleções permanentes como Fundação Calouste Gulbenkian – Lisboa e Instituto Itaú Cultural - São Paulo.

Florian Raiss
Atua no circuito das artes de São Paulo e Rio de Janeiro desde 1981. Estudou pintura na Academia de Belas Artes de Roma entre 1973 e 1975. Estudou desenho, entre 1975 e 1977, com Gilberto Aceves Navarro, na Academia de São Carlos da Universidade do México, na Cidade do México. Entre as exposições que participou, destacam-se: coletiva “Viva Brasil Viva”, no Kulturhuset, em Estocolmo, em 1989; Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP, São Paulo, 1991; “Barro em América”, Museu Sofia Imber, em Caracas, Venezuela, 1992; e MAM/RJ, Rio de Janeiro, 1994/1995.

José Guedes

Nascido em Fortaleza em 1958, formou-se em Direito pela Universidade de Fortaleza, em 1983. Foi diretor de instituições como Casa de Cultura Raimundo Cela (1986 a 2000) e Museu de Arte Contemporânea do Centro Dragão do Mar (1998 a 2003, e 2007 a 2012). Participou de inúmeras mostras coletivas entre 1973 e 2013, realizou diversas exposições individuais, possui intervenções urbanas em Fortaleza, Edimburgo, Glasgow e Paris, tem obras em importantes instituições como Museu de Arte Moderna de São Paulo, Museu de Arte de Santa Catarina, Museu de Arte Moderna da Bahia, Museum of Latin American Art de Long Beach, Daros Latinamerica – Zurique, Neuhoff Gallery - Nova York, International Mobil Madi Museum – Budapest, entre outros.

Atenciosamente,
Zeca
---
Balady Comunicação

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now