terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Um Tributo a Carlos Vilaró. Casapueblo.




"Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada
Ninguém podia entrar nela, não
Porque na casa não tinha chão
Ninguém podia dormir na rede
Porque na casa não tinha parede
Ninguém podia fazer pipi
Porque penico não tinha ali
Mas era feita com muito esmero
Na rua dos Bobos
Número zero"

Vinicius de Morais











 
Carlos Vilaró (1923-2013) Nasceu em Montevidéu. Pintor, escultor, muralista, ceramista, arquiteto e compositor uruguaio. Aprendeu desenho e foi para Buenos Aires trabalhar em artes gráficas. Ao retornar, interessou-se pela cultura afro-uruguaia dedicando-se ao seu estudos e de numerosas músicas sobre o candomblé e comparsa afro-oriental. Dedicou-se a pintura, passando por vários estilos, tendo influência do Cubismo. Sua maior obra é a Casapueblo, construída por ele e conhecida como escultura viva por sua constante ampliação. Vinícius de Moraes, amigo do artista, compôs La Casa durante um período hospedado na Casapueblo. Morreu em 24 de fevereiro de 2013.



 



 












Em 1958, Vilaró comprou um terreno em Punta Baleia, Uruguai e construiu um pequeno abrigo de madeira e lata. Aos poucos, ele mesmo construiu e foi aumentando a construção definitiva inspirada nos modelos das ilhas gregas. Lá, ele se estabeleceu e ampliou o imóvel incorporando a casa  ao atelier, a uma galeria de arte, a loja, ao restaurante, ao museu e a um hotel. A Casapueblo é conhecida como escultura viva.





Escultura de madeira






Escultura





Alfa centaurus




Caballos azulles





Abstração, 1987.






Conferência política








Cantina



Pregonando.
 

Sem título.


 
 





Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now