quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Conversando sobre Arte Entrevistado Gian Shimada



Quem é Gian Shimada? 
Nasci em São Paulo,1966; tendo vindo ao Rio ainda novo. Moramos em Caxias e depois em Niterói, aonde resido até hoje.

 Como a Arte entrou em sua vida?
Sempre, sempre desenhava e criava, em todas as maneiras e formas, sobre folhas de formulários contínuos, cartões perfurados de programação dos antigos computadores, colagens, brinquedos em madeiras, papel, modelos, etc. e os livros de arte, de literatura ilustrada e quadrinhos que sempre haviam à mão.

 Como foi sua formação artística?
A decisão de ir em frente concretizou-se ao ingressar na Escola de Belas Artes da UFRJ, no curso de gravura, tive como professores a querida Ligia Pape e Celeida Tostes, além de Adir Botelho, Kazuo Iha e Marcos Varela. Desde antes de formar no curso já iniciei trabalhando como Impressor para o curso/oficina de Litografia da EAV, aonde realizei tiragem para a artista Kate van Sherpenberg.


Qual foi a importância do estudo no exterior?
Estudei somente aqui no Brasil, no exterior realizei workshop (Intercâmbio/Residência- Mostra de gravura Rio/Córdoba, em 2012)

 
Como você descreve sua obra e que meios utiliza para construí-la?
A apropriação como suporte e fim, técnicas de impressão e transferência, montagens diferenciadas, colagens, desenho; penso ser um amalgama do suporte gráfico e publicitário de legitimizações da arte e de suas linguagens.

Que artistas influenciam seu pensamento?
Vários, desde os clássicos até os mais contemporâneos e populares; Mestre Vitalino/ Getúlio/ Noza, Darel, Braque, Chagal, Blake, Wundertwasser, Claudio Tozzi, Tápies, Wharol, Nuno Ramos, Varejão, Aprígio, Rothko, Pollok, muralistas e grafiteiros, ilustradores, etc...

 Além do estudo de arte, que outras influências entram em sua obra?
Música, Música e Música,literatura, TV, poesia, filmes.

 Que comentários você faz sobre sua atividade como professor de gravura?
Me alimenta, motiva e instiga.

É possível viver de Arte no Brasil?
Sim.

O que é necessário para um artista ser representado por uma galeria?
É bom, uma consequência, mas não fundamental.

Qual sua avaliação sobre os Salões de Arte, alguma sugestão para aprimorá-los?
Que sejam mais abrangentes, estruturados, com inscrições e envio de material pela web para pré-seleção. Prêmios e ajudas de custo para participar.

Qual foi sua avaliação da ARTIGO?
Ótima e louvável iniciativa, pena tão pouco tempo de exibição.

Quais são seus planos futuros?
Produzir, estudar, expor.
 




Mostra de Performance.


 
Ai Se Eu Te Pego, 2012. Gravura 25x35.
 
 
 
 
 Banho Noturno
 
 
 
 
 Beijo na Tela, 2012. Gravura. 35x45 cm.
 
 
 
Boa Sorte, 2012. Gravura. 25x35 cm.
 
 
 
 
Cordel Arte I, 2012.  35x45 cm.
 
 
 
Cordel
 
 
 
Cordel,2012 Gravura. Detalhe.
 
 
 
 Face, 2011. Gravura. 90x60 cm.
 
 
 

 
 Pêssego Preto, 2009. Xilogravura. Impressão em relevo. 55x60 cm.
 
 


 

4 comentários:

Anônimo disse...

Gian parabéns pelo seu trabalho, precisamos de artistas como você.

Gian Shimada disse...

Obrigado!!

Patrícia Pedrosa disse...

Legal,Gian! Na estrada! Sempre! Parabéns!

Hélio Shimada disse...

Parabéns pelo excelente trabalho, primo Gian! Um grande abraço!

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now