quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Conversando sobre Arte Entrevistada Adriana Amaral


Adriana Amaral nasceu em Ribeirão Preto, onde vive e trabalha. Ganhou o 1o Prêmio do tradicional Salão de Arte de Ribeirão Preto. Parabéns pelo belo trabalho e obrigado pelo depoimento.


Adriana, fale algo sobre sua vida pessoal.
Nasci em Ribeirão Preto - SP no dia da arvore 21 de setembro de 1963. Fui alfabetizada no colégio Santa Úrsula e depois estudei até a oitava série no colégio Vita et Pax, ambos  de freiras. Fiz o colegial no Anglo. Me formei em Zootecnia pela Faculdade de Zootecnia de Uberaba, em 1986. Tenho Mestrado em Produção Animal - Nutrição de Ruminantes pela UNESP - Universidade Paulista Júlio de Mesquita Filho - Campus de Jaboticabal, em 1993.


Como a Arte entrou em sua vida?
 Aos 9 anos de idade minha mãe me colocou para ter aulas de pintura em porcelana. Minha mãe fez conservatório Carlos Gomes em piano e dava aulas de tapete arraiolo. Ela me ensinou muito sobre arte. Sempre gostei de fotografar.

Que artistas influenciam seu pensamento?
 Bernd e Hilla Becher, Candida Hofer, Joseph Beuys, Wassily Kandinsky, Geraldo de Barros, Lygia Pape, Helio Oiticica, Rubens Mano, Man Ray, Aleksandr Rodschenko e Lászlo Maholy Nagy  
Como você descreve sua obra?
Fotografo muito, minha cabeça não para, as vezes ainda não terminei um trabalho mas já estou pensando em outro e quero logo iniciar..
Fotografo vários temas e o mais importante para mim é quando tudo se junta e é o que estou vivendo.

Você poderia fazer um panorama sobre a arte contemporânea em Ribeirão Preto?
Ribeirão tem grandes artistas. Se você observar nos salões e concursos de fotografia sempre tem artistas de Ribeirão. Porém temos poucos lugares para expor e poucos colecionadores.Em outubro de 2011, abriu em Ribeirão o Instituto Figueiredo Ferraz. O Instituto já fez duas exposições uma com a curadoria do Agnaldo Farias e a que está atualmente do Cauê Alves. Também tem trazido vários artistas ( Leda Catunda, José Resende, Rubens Mano, Paulo Pasta e Fajardo e curadores Agnaldo Farias e Cauê Alves para palestras.

É possível viver de arte no Brasil?
 Marcio fazem 9 anos que entrei pela primeira vez no programa de Seleção do MARP, de lá para cá participei de todos SARP e entrei três vezes sendo que a terceira sou premiada. Respondendo sua pergunta NÃO, temos que ter o plano B.
Eu por exemplo dou aulas de Hatha Yoga e pintura em porcelana. Uma vez, ouvi da Leda Catunda isso: " que temos que ter o plano B, dar aula, ser juri de Salão, fazer curadoria... "

Você acabou de ganhar o 1o prêmio do 37o SARP qual o significado para você?
Para mim é muito importante e uma coisa que eu queria muito. Foi um reconhecimento dos 9 anos de pesquisa, estudo e dedicação.
Qual sua opinião sobre os salões de arte? Alguma sugestão para aperfeiçoá-los? 
  Alguns Salões tem que fazer mudanças/ adaptações em seus editais estamos no século XXI. Os Salões para mim são importantes sim porque:
1- O juri, o qual a maior parte é formado por críticos de arte tem a oportunidade de conhecer artistas fora do eixo Rio- São Paulo.
2 - Circular Idéias.    

O que é necessário para ser um ícone nas artes plásticas?
Pesquisa, dedicação, comprometimento e estudar muito...

Quais são seus planos e sonhos para o futuro?
  Realizar projetos pelo PROAC e FUNARTE.





Ficha Técnica:
Adriana Amaral
Sonhos
2010
Fotografia impressa sobre papel algodão
40 x 60 cm































Ficha técnica da obra :
Adriana Amaral
Lugares que moram para sempre
2012
Fotografia impressa sobre papel algodão
146 x 220 cm e 220 x 146 cm






























Lugares que moram para sempre

Série II
- Quem é você?
- Eu sou a minha história.

Win Wenders, No decurso do tempo
Lugares que moram para sempre
Série II é composta por 6 fotografias realizadas na casa de meus pais, onde morei por 40 anos. Está série foi iniciada em novembro de 2011, com a ideia de traçar um olhar subjetivo para esse lugar onde meus pais viveram por 49 anos.
Nesta série retrato o envelhecimento de pessoas com quem convivo a décadas. Porém percebo-o espalhado pela estrutura física da casa em que vivi com eles, uma vez que os protagonistas das fotografias são os mofos nas paredes, os reboques caindo e o piso desmanchando. O contraponto dessas fotografias estão na disposição dos objetos de decoração e coleção que permanecem intactos e tornam visível a quantidade de coisas/objetos que acumulamos ao longo dos anos.
Em Lugares que moram para sempre, o descaso e abandono da estrutura da casa para mim relaciona-se com a nossa estrutura interna. A perfeição dos objetos de decoração e coleção com o nosso exterior, que por fora está tudo bem mas por dentro estamos desmoronando, seria a nossa máscara. A quantidade de coisas/objetos acumulados por anos, no peso que vamos carregando e com o desapego.
As imagens são impressas em papel Hahnemuehle Photo Rag Ultra Smooth 305g, adesivadas sobre placas de ACM (Alumínio Composto) com
dimensões de147 x 220 e 220 x 147 cm cada, montadas em caixas de madeira.























Currículo






adriana amaral
Ribeirão Preto – São Paulo, 1963
Vive e trabalha em Ribeirão Preto.
Atua como artista visual desde 2003 quando participou da Mostra Coletiva dos Artistas
de Ribeirão Preto no Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel Gismondi – MARP.
Frequentou cursos e oficinas de fotografia com Tony Miyasaka, Araquém Alacantara e
Caio Reisewitz. Integrou o grupo de acompanhamento de processos artísticos
ACasaOnírica coordenado por Juliana Monachesi e Guy Amado entre 2006 e 2007. É
integrante do Grupo APROA, desde 2008. Atualmente integra o Latitude22, ateliê de
pesquisa em poéticas visuais, projeto participante do 3C - Centro de Criação
Contemporânea, com acompanhamento de Josué Mattos.
Participou de exposições individuais no Museu de Arte de Ribeirão Preto (MARP) Pedro
Manuel Gismondi – Unidade Centro de Convenções (2007), USP – Ribeirão Preto
(2007), MIS de Ribeirão Preto (2005), SESC unidade Ribeirão Preto (2004, 2006, 2007,
2008, 2009, 2012) e de exposições coletivas em instituições como SESC unidade de
Ribeirão Preto (2004, 2006, 2007, 2008, 2009), MARP (2003, 2005, 2006, 2009, 2010.
2011), Pinacoteca Miguel Dutra – Piracicaba (2009), Galeria Graça Landeira – Belém
(2008), Galeria ADEARTE – Ribeirão Preto (2008, 2009) e Espaço W – Ribeirão Preto
(2011).
CURRÍCULO
Prêmio
37º SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto – Nacional - Contemporâneo – MARP -
Prêmio Aquisitivo/Acervo – Cidade de Ribeirão Preto.
Exposições individuais
2012
Você é aquilo que come – SESC – Ribeirão Preto.






2007

A Casa Onírica, MARP – Unidade Centro de Convenções, Ribeirão Preto.
Movimento, 10ª Semana de Fotografia de Ribeirão Preto, USP, Ribeirão Preto.
 

2005
O Retrato - Em Viagem, MIS – Ribeirão Preto.




Exposições coletivas
2012 37º SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto – Nacional - Contemporâneo – MARP.
 

Poipoidrome _ SESC Ribeirão Preto - Grupo Latitude 20
 

2011 Projeto Até 1/2 quilo - Grupo Aluga-se - João Pessoa- Ba

.
Projeto Frestas – Grupo Latitude22 – Ribeirão Preto.



Paralela 36º SARP – Espaço W – Ribeirão Preto.
36º SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto – Nacional - Contemporâneo – MARP.
 

Sonhos II - MARP - Unidade Centro de Convenções, Ribeirão Preto
 

2010 Panorama Artes Visuais RP 2010 - Brasil no país das maravilhas, Ribeirão Preto.
Paralela 35º SARP, Centro de Convenções de Ribeirão Preto.
2009 Art at Florense, Ribeirão Preto, SP.
79 > 09 EPTV, 30 anos artes visuais > campinas > ribeirão preto – MARP –
Ribeirão Preto.
41º Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba, Piracicaba.
12ª Semana de Fotografia de Ribeirão Preto, MARP, Ribeirão Preto.
Panorama Artes Visuais RP 2009, ADEARTE, Ribeirão Preto.
Apropriações, Autoria e Propriedade, APROA SESC, Ribeirão Preto.
2008 Panorama Artes Visuais RP 2008, ADEARTE, Ribeirão Preto.
14º Salão UNAMA de Pequenos Formatos, Belém.
 

Riso na Berlinda SESC, Ribeirão Preto.

2007 BIENALB, Casa de Cultura Mario Quintana, Porto Alegre.


GRUPO ACASAONÍIRCA, Casa da Cultura, Ribeirão Preto.
 

A Arte Vê o Esporte, SESC, Ribeirão Preto


2006 9º Semana de Fotografia de Ribeirão Preto, Casa da Cultura, Ribeirão Preto.
31º SARP – Salão de Arte Contemporânea de Ribeirão Preto - MARP.
BIENAL DE FOTOGRAFIA P&B, MIS - São Paulo.
Movimento e Ritmo, Espaço Internet, SESC, Ribeirão Preto.


2005 Mostra dos Artistas de Ribeirão Preto, Casa da Cultura, Ribeirão Preto.


2004 Mostra Coletiva dos Artistas de Ribeirão Preto, MARP, Ribeirão Preto.
Dia do Trabalho, SESC Ribeirão Preto.
Projeto Corpo, MARP, USP, SESC, Ribeirão Preto.
Museu Cerqueira Cesar, São Carlos.
2003 Mostra Coletiva dos Artistas de Ribeirão Preto, MARP, Ribeirão Preto.
5º Salão Nacional de Fotografias de Sorocaba João Nascimento Cardoso, Sorocaba.
Paris em P&B, Espaço Cultural Banco Itaú Personalité, Ribeirão Preto.







Telefones : 16 – 3911-5124 / 9188-3395
Endereço : Rua Belmácio Pousa Godinho, 170
Ribeirão Preto – CEP 14021-270
e-mails : adriana@adrianaamaral.com
adriamaral@netsite.com.br

Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now