quarta-feira, 31 de março de 2010

Christine Borland

Set Conversation Piece. Royal Leominghon SPA Art Gallery and Museum. A cabeça da criança está encaixada na pelvis da mãe pronta pra o nascimento. Os desenhos azuis da porcelana, na criança e na mãe, conferem a transmissão genética. As peças são confeccionadas basedas em desenhos de porcela de Liverpool de século XVIII.

Spirit Collection Sean Kelly Gallery. Em cada vidro há uma folha conservada em mistura de álcool e água. Essas folhas são de carvalhos, plantados na University of Glascow, cujas sementes foram obtidas em uma árvore em Kos, Grécia, onde Hipocrates, o pai da Medicina, ministrava aula para seus alunos protegidos pela sombra.

Twin Phanton (1997) Tate Gallery. A reprodução de bebes utilizados pelos médicos para ensinar aos alunos como fazer o parto no século XVIII.



Black, White and Shades of Grey (2006) Lisson Gallery. Quando trabalhava na Glensddish Destillery, Glascow, ela observou a descoloração das árvores ao redor da fábrica. O problema era causado por um fungo produzido durante a evaporação do alcool secundária a maturação do whisky.







Christine Borland (1965-) Nasceu em Darvel, Escócia. Graduou-se na University of Uster. Fez pós graduação Glascow School of Art e em Berlim. Christine faz uma abordagem poética da relação entre arte e medicina e pesquisa. Abrigada na Glascow School of Art ela faz pesquisa médica e forense. Foi indicada para o Turner Prize. Participou da Bienal de Veneza. Vive e trabalha em Glascow. Christine Borland fez parte da Young British Artista.

terça-feira, 30 de março de 2010

Farnese de Andrade

Casamento (1987)
Meu Tio Fotógrafo (1982)




Armário de Índio (1985)


Tudo Continua Sempre (1974)



Farnese de Andrade (1926-1996) Nasceu em Araguari, Minas Gerais. Pintor, gravador, desenhista e ilustrador. A vida de Farnese foi marcada por momentos trágicos, a morte de dois irmãos numa emchente do rio, a separação dos pais e a tuberculose, que o trouxe ao Rio para tratamento. Homosexual assumido. Estudou pintura com Guignard e gravura em metal no MAM, RJ. Em 1970, recebeu o prêmio de viagem ao exterior do Salão de Arte Moderno e foi para Barcelona. Foi ilustrador do Diário de Notícias, Correio da Manhã, Cruzeiro e Manchete. A partir de 1964, começou a obra que o deixou para sempre na história da arte brasileira. Com objetos achados no lixo ou a beiramar com ex votos e cabeças de bonecas de porcelana compradas em antiquários construia seus trabalhos tendo como base a madeira, oratórios, gavetas, cadiera, bancos, gamelas e armários. Era comum o uso de resina para envolver algumas peças. Participou das Bienais de São Paulo, Pan Americana, Veneza e da escultura de Carrara. Não é possível classificar sua obra em determinado movimento, mas teria algo do Sulrealismo e do Simbolismo.




Farnese [Objetos]/Claudio Cosac _Cosac Naify, 2005.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Keith Edmier

I Met a Girl Who Sang the Blues (1991) Pintura a óleo baseado em retrato da cantora James Joplim publicado pela imprensa no dia de sua morte ao lado do retrato do artista aos 3 anos com rou pa tigre.

Beverly Edmier (1998) Escultura em tamanho natural da mãe do artista vestindo a roupa usada por Jakie Kennedy no dia do assassinato do Presidente.




Keith Edmier (1947) Nasceu em Chicago. Graduou-se pela California Institue of Art, Valencia, CaliforniaTrabalha com esculturas figurativas e pinturas utlizando-se de memórias da imfância e juventude para realizar seus trabalhos. Os mitos da história americana são seus alvos prediletos. Mistura história pessoal com algo que pretence a uma celebridade criando obras marcantes.



Art Now 137 artistas al comienzo del siglo XXI. _ Taschen, 2002.

domingo, 28 de março de 2010

Daniele Buetti

Yves Saint Laurent

Nike Blond.



Gucci Milano


Does Time? Distorts Memories 5 Caixa de Luz



Instalação May Be You Cam Be One of Us.









Daniele Buetti (1955-) Nasceu em Friburgo na Suiça. Trabalha com fotografias, desenhos, vídeos, som, escultura, instalações e intervenções. É professor da Münster Academy of Fine Arts. Vive e trabalha em Zurick e Münster. Lançou-se no mercadointernacional com a série Looking for Love, na qual com uma caneta esferográfica fazia intervenções no verso de uma fotografia sugerindo que as marcas e símbolos estariam na própria pele da retratada. Participou da Bienal do MercoSul e exposições em importantes museus e galerias do mundo.





Art Now 137 artistas al comienzo del siglo XXI _ Taschen, 2002.

sábado, 27 de março de 2010

Nelson Leirner Galeria Silvia Cintra + Box4

Antônio Dias e Nelson Leiner

Ana Cristina Nadruz, Mara Martins, Bet Olival, Nelson Leirner, Cris Aprovian, Isadora Bonder e Jaqueli Votja.

Bet OLival, Chris Aproviam, Jaqueline Votja, Marcio Fonseca, Luz Ernesto e Isadora Bonder


Alexia Leirner, Maria Helena e Marcio Fonseca.



Marcio Fonseca e Leo Ayres.




Efrain de Almeida, Regina Casé e Barrão






Alexandre Muruci, Ira e Gilberto Chateaubriand






Ada Lobato, Laura Bonfá Burnier e Bia Amaral







Nelson Leirner Foto Leonardo Avessa O Globo Agência.

Jarvis Rockwell

Maia (1997) MASS MOCA. Detalhe

Maia (2007) MASS MOCA

Jarvis Rockwell diante de sua instalação Maia


Jarvis Rockwell É o filho mais velho do grande ilustrador e pintor americano Norman Rockwell. Jarvis estudou na Art Students League na classe de ilustração. Em 1979, começou sua coleção de brinquedos, hoje com mais de 1000 peças diferentes. Iniciou fazendo pequenos trabalhos com número limitados bonecos. Foi convidado para constuir uma instalação no MASS Moca a qual denominou de Maia baseada no templos hindus, onde os santos foram substuídos por figuras de plásticos de sua enorme coleção de brinquedos.



Toys are us Art Jarvis Rockwell' Studio _ Art Forum, oc. 1997 Laurie Simon.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Piet Mondrian

New York City (1942) Musée National d'Art Modern, Centre Georges Pompidou, Paris.

New York Boogie Woogie (1941-1942) Coleção particular.



Composition



Composition
(1916) Guggenheim Museum, Nova York.


View fron the Dunes with Beach and Piers, Domburg (1904) MOMA, Nova York.




Piet Mondrian (1942) Foto Arnold Newman.











Pieter Cornelis Mondrian ou Piet Mondrian (1872-1944) Pintor holandês. Seu pai era pastor protestante e as severas regras religiosas em que foi criado marcaram sua vida. Seu pai era contra a arte e Mondrian tornou-se professor de arte. Trabalhou, ainda, como caminhoneiro. Estudou na Academia de Belas Artes de Amsterdam. Seus trabalhos iniciais eram influenciados pelo Naturalismo e o Impressionismo. O seu encontro com a teosofia abriu caminho para sua evolução. Passou pelo Simbolismo até chegar à abstração. Seus trabalhos mais conheciods são construidos com linhas negras delimintandos espaços, esses podem ou não serem pintados com as cores primárias: azul, amarelo e vermelho. Foi um dos fundadores da revista De Stijl e criou o Neo plasticismo. Após o fim da 1a Guerra, mudou-se para Paris, onde conheceu o Cubismo, que inflenciou seu pensamento. Com o início da 2a Guerra, mudou-se para Londres e de lá para Nova York, onde morou até sua morte.






Mondrian Ecole de la Haye - De Stijl _ Bookking International, 1994.






Piet Mondrian 1872-1944 _ A Bulfinch Press Book, 1994.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Paul Klee no MAM RJ

Red Waiscost (1938)
Monsieur Perlenschwein



The Black Prince (1927)






Camel in a Rhytmic Landscape of Tree (1920)









Para comemorar seus 20 anos de atividades o MAM, RJ incluiu na programação a exposição Klee com o acervo da Kunstsammlung Nordrhein-Westfalen. Data 28 junho-14 de agosto 1972. Algumas imagens.





Paul Klee _ Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1972.

quarta-feira, 24 de março de 2010

O workshop sobre materiais em pintura é ministrada pela artista e professora Katie van Scherpenberg em seu ateliê. É oportunidade única para que artistas e mesmo interessados em arte tenham as noções depreparo da tela, fabricação de tintas, uso de verniz e cera. Durante as aulas a professora ilusta as aulas com informações sobre artistas e comentários sobre o desenvolvimento dos alunos, transormando o curso numa rica experiência prático-teórica.

Paul Klee Um estudioso das cores

The Red Baloon (1922) MOMA, Nova York.


Gespenst eines Genies. O Fantasma de um Gênio. (1922).

Ride Bridge



Red and White Danes
()







Paul Klee (1879-1940) Pintor alemão. Filho de músico, começou cedo a estudar violino. O interesse pela pintura apareceu mais adiante. Ele matriculou-se na Academia de Belas Artes de Munique, conseguindo grande destaque no desenho. Após a formatura, seguiu para Itália visitando Roma, Florença e Nápolis para estudar os antigos mestres. Casou-se com a pianista Lily Stumpf com quem teve um filho.. Em 1910, fez sua primeira exposição. Ilustrou Candido de Voltaire. Junto com Kandinsky e Franz Marc fundou o grupo Der Blaue Reites (O Cavaleiro Azul). Em viagem a Paris, foi influenciado pelo Cubismo e pela arte abstrata. Durante a Primeira Guerra Mundial serviu no Exército Imperial, onde funcionou como pintor e funcionário administrativo. Foi professor da Bauhaus e da Academia de Düsseldorf. Com o nazismo, mudou-se para Suiça, onde nasceu e morreu. Homem de grande cultura era dedicado ao estudo da música e filosofia e um leitor compulsivo. Escreveu artigos e livros sobre arte. Em Berna, foi criado o Zentrum Paul Klee, onde estão mais de 1000 obras do artista. Sua obra discutiu intensamente a cor, sobre a qual escreveu repetidamente.





Diários Paul Klee _ Martins Fontes, 1990.





Paul Klee / Will Grohmann _ Thames and Hudson, 1987.

terça-feira, 23 de março de 2010

Antonio Dias Nelson Leirner Aproximações do Espírito Pop

Nelson Leirner. Você Faz Parte II (1964) MAC USP.

Nelson Leirner (1965) Que Horas São Dona Cândida? Coleção particular.

Antonio Dias O Meu Retrato (1967) Coleção do Artista.


Antonio Dias Um Pouco de Prata para Você (1965) Coleção Gilberto Chateaubriand MAM, RJ



Antonio Dias e Nelson Leirner (2010) Foto Odir.




Antônio Dias (1944-) Nasceu em Campina Grande, Paraíba. Aos 14 anos mudou-se para o Rio, onde estudou gravura com Goeldi. Em 1962, fez sua primeira exposição no Salão Nacional de Arte Contemporânea. Ganhou prêmio do Salão do Paraná. Em 1967, mudou-se para Paris, depois morou em Milão por 20 anos. Professor da Universidade da Paraíba. Fixou-se em Colônia, Alemanha. Visitou a Índia, Tibet e Nepal para aprende a técnica do papel artesanal. Participou das Bienais de Paris, Veneza e São Paulo. Desenho, pintura, objeto, instalções, filmes e vídeos fazem parte de sua obra.





Nelson Leirner (1932-) São Paulo. Estudou Engenharia nos Estados Unidos, sem completar o curso. No Brasil foi aluno de pintura de Juan Ponç e Sanson Flexer. Cria com Fajardo, Duque. Lee, José Resende, Nasser e Geraldo de Barros o Grupo Rex. Foi Professor da FAAP e da Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Participou das Bienais de Tóquio, São Paulo e Veneza. Recebeu prêmio Jonny Walker, artista referência (Itau Cultural). Desenho, pintura, gravura, filmes, happening, objetos, instalações e fotografia fazem parte do seu trabalho. Foi ator e cenógrafo. Vive e trabalha no Rio de Janeiro.





Aproximações do Espírito Pop 1963-1968 _ MAM, São Paulo, 2003.









Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now