domingo, 31 de janeiro de 2010

Dansseuse II Musée D'Or Spartans Girs Challenging Boys (1860-62) National Gallery of London.
Edgard Hilaire de Das ou Edgard Degas (1834-1917) Oriundo de família de alta classe social, Degas teve educação esmerada. Estudou desenho com Lamothe. Inscreveu-se na École des Beaux-Arts de Paris. Viajou para Itália para aprofundar seus conhecimentos nos mestres Mantegna, Leonardo, Michelangelo e Rafael. Foi influenciado por Delacroix e Ingres. Estudou os movimentos em suas telas sobre as bailarinas e corridas de cavalos.

sábado, 30 de janeiro de 2010

Julian Schnabel

Bob's World (1980) Coleção particular. No quadro a técnica iniciada por ele com a colocação de pratos, que seria ligado à luz.
Ffouffi -Nuite in Hell (1980) Coleção particular.




Julian Schnabel (1951-) Pintor, escultor e diretor de cinema americano. Graduou-se na University of Houston e ganhou bolsa para o Whitney Museum of American Art, Nova York. Foi uma das principais figuras do neo expressionismo. Acusado de usar a mídia para se promover e aumentar artificialmente os preços de suas telas. Ficou fora do circuito por algum tempo e a qualidade de seu trabalho tem side reconhecida. Participou da Bienal de Veneza. Schnabel dirigiu os filmes Basquiat, Antes do Anoitecer e o Escafandro e a Borboleta.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Theodor Géricault

The Raft of the Medusa (1819) Museu do Louvre.

Portrait of Fool Woman (1823)




Jean Louis André Theodore Géricault (1791-1824) Pintor romântico francês. Teve aulas com Vemet e, mais tarde foi aluno de Guérin juntamente com Delacroix de quem tornou-se amigo próximo. Viajou para a Itália para aprofundar os estudos sobre Michelangelo e Rubens. Foi influenciado por Caravaggio. Seus temas prediletos eram a doença, o sofrimento e os cavalos. Morreu aos 33 anos após uma queda de cavalo. The Raf of the Medusa é a sua obra mais importante, ela registra o naufrágio de um navio francês com destino à África. O comandante foi escolhido por critérios políticos e ao naufragar ele e a tripulação foram os primeiros a buscar o salvamento deixando pra trás inumeras pessoas. Géricault entrevistou os sobreviventes, retatou os corpos mortos e deixou registrado o fato de grande repercussão a época.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Euène Delacroix

Liberty Leading the People (1830) Museu do Louvre. É considerada a obra mais importante do artista
Hamlet e Virgilio no Cemitério (1839) Museu do Louvre. Baseado na obra de Dante.

O Sultão de Marrocos e sua Comitiva (1845)


Ferdinand Victor Eugène Delacroix (1798-1863) Pintor francês ligado ao Romantismo. Oriundo de família rica, Delacroix recebeu primorosa educação. Estudou música no Conservatório e pintura na École des Beaux-Arts de Paris. Trabalhou com Guérin. Influenciado por Rubens, Rafael e Géricault.Decorou o Palácio de Luxemburgo e a biblioteca de Saint Sulpice. À convite do Conde de Mornay conheceu Tanger, Cádis, Sevilha e Argélia tempo pintado alguns aspectos do mundo árabe.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Josiah McElheny

Island Universe (2009) Centro de Arte Museo Reina Sofia, Madrid.

The Alpine Cathedral and City-Crown (2007) MOMA, Nova York Foto: Robin Hollance.

Modernity, Mirror and Reflected Infinitely (2003) MOMA, Nova York.





Josiah McElheny.



Josiah McElheny (1956-) Artista americano. Nasceu em Boston. Graduou-se na Rhode Island School of Design. Após a graduação especializou-se na arte do vido sopado na Master of Glassblower Jan-Erik Zitzman and Suin-Ake, Suécia. Em seus trabalhos ele utiliza vidros soprados por ele mesmo. Seus objetos e instalações inspiram-se em acontecimentos históricos. Algumas vezes, reproduz objetos copiados de pinturas renascentistas.




Art in the Twenty-First Century _ Harry N. Abrams, Inc., Publishers, 2007.

Amarelonegro Coletiva de Janeiro

A Galeria Amarelonegro Arte Contemporânea inaugura sua coletiva de janeiro 2010 com os artistas Alvaro Seixas, Felipe Scandelari e Rafael Alonso todos selecionados nos Rumos Itau Cultural. A exposição será de 28 de janeiro a 06 de março de 2010.
Amarelonegro Arte Contemporânea Rua Visconde de Pirajá, 111 loja 6
www.amarelonegro.com

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Laura Marciaj Arte Contemporânea

Laura de Bonis
Eduardo Kac

A Galeria Laura Marsiaj convida para inauguração da exposição dos artistas Eduardo Kac Pornogramas. 1980-1982. Renata de Bonis Harvest Memories
Abertura 28 de janeiro 19 às 22 horas.
Galeria Laura Marsiaj Rua Teixeira de Melo 31c. Ipanema
Light My Fire

The Deepest Puddle II

Think Therefore I Am a Dog.














Yoshiro Nara ou Nara Yoshiro (1959-) Artista japonês nascido em Hirosaki, Japão. Graduou-se e fez pós graduação na Aichi Prefectural University of Fine Arts and Music. Completou sua formação na Kunstakademie Dusseldorf. Vive e trabalha em Tóquio. Nara integrou-se ao movimento da Pop at japonesa. Seus desenos, pinturas e esculturas são muito simples com representações de crianças e animais domésticos. Foi influenciado pelos quadrinhos japonêses conhecidos como Manga e Anime, onde os personagens tem olhos enormes. Suas figuras plácidas tem algo de ameaçadoras. O artista fez inumeras exposições em diferentes países. Ele ilustrou alguns livros infantis.

A Granda Feira Livro de Luciano Ttigo

Luciano Trigo com seu livro A Grande Feira trouxe importantes pontos para reflexão nos rumos das arte contemporânea. Alguns aspectos da participação de grandes corporações e ricos colecionadores, ao mesmo tempo que auxiliam no desenvolvimento da arte criam um mundo restrito para alguns poucos artistas. Deve-se considerar a posibilidade deles serem realmente os melhores e merecedores do apoio. Em referência a falta de críticos, a mim parece ser real. Os críticos ficam na periferia do assunto, falam de modo genérico sobre arte e não apontam os eventuais equívocos nas obras analisadas. Muitos deles são pagos para escever a apresentação o que contamina de modo definitivo a independência do julgamento. Os próprios órgãos de informação já não abrem espaço para manutenção de uma coluna regular para análise de exposições. Também parece ser real a hipertrofia dos curadores, que algumas vezes deixam o artista em posição secundária e nas exposições coletivas usam critérios injustos de exclusão premiando um grupo ao redor deles.
O aspecto mais contundente levantado foi a ajuda oficial a ida das galerias brasileiras à ARCO. Os critérios utilizados na escolha dos indicados não foram transparentes, não houve divulgação dos resultados obtidos com as vendas nem os benefícios incorporados para a arte brasileira.
Um reparo a ser feito foi o fato de Trigo ter se apoiado em dois pintores Gianguido Bonfanti, que faz a apresentação do livro e tal qual os críticos não aprofundou e nem revelou com clareza sua posição sobre o assunto e Gonçalo Ivo com um texto, na orelha do livro, de muito boa qualidade apóia a posição do autor. Creio se tivesse havido a participação de um artista contemporâneo e de um curador o livro seria enriquecido. Cumprimento Luciano Trigo por abordar destemidamente um tema delicado capaz de amealhar antipatias no círculo das artes. Sem trazer uma lista da bibliografia utilizada, no texto o leitor encontrará inumeras citações em que o autor se baseou para chegar às suas conclusões.
Embora discorde da desqualificação feita a Damien Hirst e Jeff Koons concordo ter a arte contemporânea, pelo volume de dinheiro emvolvido, passou a interessar a grandes empresas, tal qual os esportes e algum tipo de literatura, interferindo de maneira indubitável em seu rumo. Recomendo a leitura do livro por sua real contribuição a divulgação de fatores influenciadores no aparecimento de novos ícones da arte de nosso tempo

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Jean Dubuffet

Joë Bousquet in Bed from More Beautifuk Than Tey Think: Portrait (1947) MOMA, Nova York. Bousquet era poeta e ficou paralítico durante a Ia Guerra. Dubuffet retratou-o na cama.



Jean Philippe Arthur Dubuffet (1901-1985) Pintor francês nascido em Le Havre. Aos 17 anos, frequentava a Escola de Belas Artes de sua cidade. Aos 17 anos, mudou-se para Paris e inscreveu-se na Academia Julien, sem se adaptar abandonou o curso. Durante um período, trabalhou na produção de vinhos de seu pai. Em 1942, dedicou-se totalmente à pintura. Dubuffet denominou sua pintura de arte bruta, pois era contra a representação ideal.
MOMA Highlights _ The Modern Museum of Arts, 2004.

A Vida dos Artistas Calvin Tomkins

Calvin Tomkins foi autor da bela biografia de Marcel Duchamp (Cosac & Naify). Foi crítico do The New Yorker e A Vida dos Artistas, editado pela BEI, traz dez artigos publicados por ele naquela revista. Preço entre R$45,03 e R$ 54,00.

domingo, 24 de janeiro de 2010

A Grande Feira Luciano Trigo

Um livro destinado aos interessado em arte contemporânea. Como disse o autor: "Não é um livro contra a arte contemporânea, mas a favor dela".

Antoni Tàpies

Antoni Tàpies (1990).

Quadat Negre and Matéria (2002)



L'Escalla (1974) Museo Centro de Artes Reina Sofia, Madrid


Armari (1973) Fundació Tàpies. Colaboração Josep Royoa.







Shutter and Violin (1956) Fundació Tàpies.



Antoni Tàpies (1923-) Nasceu em Barcelona. Maticulou-se na Faculdade de Direito. Aos 19 anos, teve tuberculose pulmonar e foi se recuperar em sanatório. Lá estudou Filosofia aprofundando-se no Zen Budismo. Ao ter alta, largou a Faculdade e dedicou-se à pintura. É autodidata. Ligou-se ao Surrealismo e depois ao Informalismo Europeu, quando passou a incorporar em suas telas roupas, cordas, móveis, madeira, pó de mármore etc... Suas obras são repletas de símbolos, letras e números. Mantém uma rígida disciplina de trabalho pela manhã e de estudo à tarde. Esteve na Bienal de Veneza, onde foi agraciado com o prêmio. Retrospectivas no Guggenheim Museum Nova York, Jeau de Paumme, Paris e Centro Reina Sofia, Madrid. Criou a Fundació Antoni Tàpies para divulgar a arte moderna e contemporânea. É considerado um dos maiores artistas do século XX.
Tàpies _ Prestel, 1992.
Conversations with Antoni Tàpies, Prestel,1987.

Despacho Exposição coletiva no Ateliê da Imagem

Ainda dá tempo de ver a exposição Despacho no Ateliê de Imagem

sábado, 23 de janeiro de 2010

Simone Martini

The Annunciation (1333) Galleria deglli Uffizi. Retábulo

Saint Lucas (1330) J. Paul Getty Museum

Saint Martin Renouncing the Sword (1317) Igreja de San Francesco Assisi.


Simone Martini (1284-1344) Pintor italiano, um dos mais influentes da Escola de Siena. Foi aluno de Duccio e ajudou a implantar o Gótico Internacional. Viveu por um tempo em Assis, onde produziu afrescos para capela de Saint Martin. Mudou-se, em 1330, para Avinhão e sob o patrocínio do Papa Benedito XII decorou com afrescos o palácio papal e a catedral. Morreu em Avinhão.



Painting in the Age of Giotto A Historical Reevaluation _ Maginnis H. B. J.. 1997.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Albert Eckhout

Africana
Mameluca

Tapuia


Frutas



Albert Eckhout (1610-1665). Pintor holandês. Veio para o Brasil juntamente com Franz Post na comitiva de Maurício de Nassau. Conheceu o interior do Nordete a Bahia e o Chile. Documentou o povo, a flora e os costumes. Suas obras foram enviadas para Holanda. Vinte e tres originais foram presenteadas pelo governo holandês ao rei Frederico III da Dinamarca. Parte desses trabalhos estão no museu de Copenhagem. De volta a Europa, trabalhou na Alemanha e retornou a Holanda, onde morreu na sua cidade natal Groigin. No Brasil, houve a exposição das obras originais no Paço Imperial.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Ana C Mônica Barki Confluências Coletiva


Convite Fernando Rabelo Expofoto


Fernando Rabelo é consagrado fotógrafo no Rio de Janeiro

Rubem Ludolfo

Dípitico (1966)

Sem Título Verde e vermelho.



Composição Concreta


Rubem Ludolfo (1932-)Nasceu em Maceió, Alagoas. Formou-se em Arquitetura na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Brasil. Estudou com Ivan Serpa no MAM. Integrou o Grupo Frente e ligou-se ao Concretismo. Participou das Bienais de Paris (1961) Bienal de São Paulo ( cinco vezes) e do MercoSul. Atualmente o artista tem uma retrospectiva na Caixa Cultural do Rio de Janeiro.
A arquitetura e o colorido audaz de um concretista _ Eduardo Fradkin O Globo 20/01/2010.

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Salvador Dali El Grand Masturbador

El Grand Masturbador (1929) Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, Madrid.


Teatro Museo Dali, Figueres, Espanha.




Salvador Dali (1904-1989) Pintor espanhol catalão ligado ao Sulrealismo. El Grand Masturbador é um auto-retrato. A massa amarela e amorfa é o próprio artista. A direita fica o consciente com os acontecimentos vividos por Dali. A esquerda o inconsciente com seus delírios, medos e obsessões. O grande inseto com sua forma alongada e o poder de elevação subito refere-se ao falo. O leão significa a força e o desejo sexual. O anzol de pesca simboliza a conquista de sua amada Gala.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Cai Guo Qiang

Drawing for Footprints of History (2009) Guggenheim Museum Bilbao.
Head on


Move along, Nothing to See
(2006) MET on the roof garden, Nova York.


I want to believe
(2008) Guggenheim Museun of Arts, Nova York







Cai Guo Qiang (1957) Nasceu em Fujian, China. Teve formação de cenógrafo na Shangai Drama Institute. Iniciou seus trabalhos com desenhos feitos com pólvora. Morou no Japão entre 1086-1995, onde desenvolveu seu conhecimento com fogos. Com bolsa, morou em Nova York. Seu trabalho baseia-se na cultura chinesesa utilizando símbolos como lobos, barcos, tigres etc... Finalista do prêmio Hugo Boss, vencedor do Leão de Ouro da 48a Bienal de Veneza e o Carl Art/Alpert Award in the Arts. Em 2005, foi o curador do pavilhão chinês da Bienal de Veneza. Em 2008, retrospectiva no Guggenheim Museum, Nova York. Responsável pelo espetáculo de fogos de artifícios da Olmmpíada realizada na China.

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now