segunda-feira, 28 de junho de 2010

Coleção Marcantônio Vilaça

Exposição da coleção no MAMAM, Recife.Ao fundo no chão Rosangela Renó (Via Crucis), acima MAsks (Arafat) Paul Mc Carty, no chão a cruz de Karin Lambrecht (1989) Emergência. Na parede lateral Sem título (1989)de João Modé. Em primeiro plano, Sem título (Quadrúpedes) 1991 de Florian Reis.


Takashi Murakami Miss KO2 (1999)



Jac Leirner (1985/1987) Os Cem (Roda).





Espelho Cego (1970) Cildo Meireles







Marcantônio Vilaça




Marcantônio Vilaça (1962-200) deixou marcada sua importância na arte contemporânea brasileira. Marchand de sucesso, era sócio da Galeria Camargo Vilaça, São Paulo, que muito contribuiu para divulgação da arte brasileira no exterior. Marcantônio em sua curta vida construiu uma das mais importantes coleções de arte com artistas brasileiros e estrangeiros. O MAM, RJ segundo seu presidente Carlos Alberto Chateaubriand o novo prédio de 2632 m2 de área construida terá uma sla em homenagem a Marcantônio Vilaça e, abrigará parte de sua coleção. Fonte: O Estadão.





Espelho Cego Seleções de uma Coleção Contemporânea _ Paço Imperial, 2001.





Nenhum comentário:

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now