quarta-feira, 20 de junho de 2018

Yan Pei Ming Retratos.


Yan Pei Ming (1960) Nasceu em Pequim. Em 1980, mudou-se para França. Cursou a Écolle des Beaux-Arts e Institute des Artes Plastiques, Paris. Fez residência artística na Vila Medici, Roma. Trabalha com enormes telas e grandes pincéis construindo retratos de líderes políticos, artistas, celebridades, órfãos, serial killers, soldados e dele mesmo. Os trabalhos são em preto e branco ou vermelho e branco. Alguma influência de Picasso, De Kooning e van Gogh. Participou das Bienais de Veneza, Istambul, Sevilha e Lyon. Vive e trabalha em Dijon. É representado pela David Zwirner Gallery.



Mao au Balcon de Tian An Men, 2000

Lady Gaga, 2000.


Self-Portrait, 2000.

Chrêne, 2004.

Eros Center Prostituée de Francfort, 2005.

Pope, 2005.



Red Buddha in Lotus, 2005.


American Dollars, 2006.

Chinese Child, 2006


 Double Bruce Lee, 2007.

Double Maurizio Cattelan, 2007.

Picasso, 2007.

 Obama, 2008 Photo: André Morin 



Souvenir of life, 2008.

Exécution, Après Goya, 2008.


Landscape of Childhood, 2009.

Portrait of Prince Charles, 2013.

Chemin de Croix, 2014.

Pink Young Lucio Fontana, 2016.

Young Egon Schiele with Palette, 2016.

President-Elect Trump, 2017.



.






Instalação Children of Shangai.

Les unérailles de Mona Lisa. Museu do Louvre, Paris.

Yan Pei Ming em seu atelier.

Abertura exposição Passe a Mão | trabalhos em papel Hoje na Mercedes Viegas Arte Contemporânea


Artur Barrio
série Africana, 1982
acrílica sobre papel
25 x 32 cm (cada) 

terça-feira, 19 de junho de 2018

Exposição O erro, a rua – Rony Maltz e Walter Costa. Ateliê da Imagem Espaço Cultural.


Ateliê da Imagem Espaço Cultural

Apresenta O erro, a rua
Performance e Exposição
Data de abertura de uma performance de arte impressa, dia  30/06/2018
De 9h às 17h


Qual a relação entre “erro” e “rua”?  O que significa “errar” em um presente que carece de projetos de futuro compartilhados? Como o cálculo político, os acidentes de percurso e as obras do acaso determinam a formação e transformação dos espaços públicos? Que cidade queremos? A partir de sábado, dia 30/6, o Ateliê da Imagem torna-se lugar de uma performance de arte impressa que, com a participação ativa do público, vai tentar responder visualmente a essas perguntas criando uma publicação fotográfica coletiva.  O público que comparecer ao espaço ao longo do dia vai experimentar uma imersão na prática editorial, podendo participar de todas as etapas de criação de uma publicação fotográfica, desde a seleção de imagens até a impressão do resultado final. Cada participante está convidado a investigar sua própria biblioteca e trazer 2 a 3 livros em torno do tema: “o erro, a rua”. A performance baseia-se na apropriação e recombinação de imagens desses livros, buscando aproximações e contrastes, tecendo relações entre o pensamento e as estéticas dos próprios livros e entre os afetos de todos nós, seus leitores, então convertidos em autores.

Ao final da ação o(s) livro(s) criados, bem como lâminas não utilizadas e a documentação da performance serão instalados a partir do dia 5 de julho, a exposição O erro, a rua na Galeria do Ateliê da Imagem, que ficará aberto ao público até o dia 18 de agosto.







Público Alvo
Pessoas interessadas em publicações e processos criativos; em ações que refletem sobre a relação entre imagem, história e memória; em design, arte e fotografia contemporâneos.

Artistas
Walter Costa (Itália) é editor independente e fotógrafo com base em São Paulo. Trabalha com autores brasileiros e internacionais no desenvolvimento de seus projetos de fotolivro. Pesquisador e professor na área da edição e do visual storytelling, estuda os hibridismos narrativos entre fotografia e outras linguagens. A partir desta pesquisa criou o projeto The Rising Card, um baralho de cartas com dicas e exercícios para ajudar autores e editores editar seus projetos. É fundador do grupo de discussão sobre fotolivros TRAMA, que desde 2014 organiza eventos e workshops pelo continente. É coordenador do grupo de estudos LOMBADA-Laboratório de Fotolivros em São Paulo. Dá cursos e conferências em diferentes instituições e eventos na América Latina e na Europa, participando também como jurado em vários prêmios de fotolivros.

Rony Maltz é professor e artista visual, Mestre em Fotografia pelo ICP-Bard College (NY) e graduado em Comunicação Social pela UFRJ. Em 2017, seu livro Riocities foi selecionado no Fotobookfestival Kassel Dummy Awards, na Alemanha, e no 10x10 AWAKE, dos EUA, e exibido em festivais em Istanbul, Moscou, Roma, Madrid, Dublin e Nova York, entre outros. Sua instalação fotográfica Procissão integrou o projeto QUE LEGADO, indicado ao Prêmio Shell de Teatro na categoria inovação. Criou o projeto multimídia Borges: Obras Completase a vídeo-instalação Readers/Reading. Seu trabalho foi exibido no DUMBO Arts Festival, International Center of Photography e MoMA P.S.1, em Nova York; e no Centro Cultural Sérgio Porto, Centro Cultural dos Correios e Centro Cultural Justiça Federal, no Rio de Janeiro. Produtor da Feira URCA de Fotolivros e curador da exposição Livros Possíveis, no Ateliê da Imagem (RJ). Fundou a {Lp} press, selo especializado na produção de livros de fotografia em edições limitadas. /// lppress.org


Serviço
Performance e Exposição: O ERRO, A RUA, com Rony Maltz e Walter Carvalho
Data de abertura de uma performance de arte impressa, dia  30/06/2018 / De 9h às 17h
Exposição O erro, a rua – entrada franca – a partir do dia 5 de julho.
Artistas: Rony Maltz e Walter Costa
Horário: de 2a a 6as feiras das 10h às 21h; sábados das 10h às 17h
Entrada franca
Censura livre
Ateliê da Imagem Espaço Cultural
Av. Pasteur, 453 – Urca
Cep 22290-255 – RJ / +55 21 2244-5660 | 2541-6930

Visita da Imagem Peregrina de N. S. de Nazaré a São Paulo - Museu de Arte Sacra de São Paulo



MUSEU DE ARTE SACRA DE SÃO PAULO TRAZ PARA A CAPITAL, PELA PRIMEIRA VEZ, IMAGEM PEREGRINA DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ 

Em sua primeira visita oficial à cidade, estará noMAS/SP para a inauguração da mostra "Guarda o Círio de Nazaré", da fotógrafa Soraya Montanheiro, e em encontro com paulistanos, paulistas e brasileiros 


O Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS/SP, instituição da Secretaria da Cultura do Estado, recebe a primeira visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré à cidade de São Paulo. A missa de acolhimento será celebrada na Catedral da Sé, em São Paulo, oficiada por D. Devair Araújo da Fonseca, com participação de Fafá de Belém, devota da Senhora de Nazaré. Após a celebração, a Imagem Peregrina será transportada para seu local de visitação – Museu de Arte Sacra de São Paulo – onde fica abrigada para seu encontro com os visitantes por quatro dias – de 28 de junho a  de julho, retornando então à Belém. 

A Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré estará na capital paulista para a abertura da exposição e lançamento do primeiro livro dedicado à Guarda de Nossa Senhora de Nazaré, "Guarda o Círio de Nazaré" - press release anexo -, da fotógrafa paulista Soraya Montanheiro, com curadoria do fotógrafo e crítico Juan Esteves. A exposição é composta por 45 fotografias captadas em Belém do Pará, cidades do Baixo Amazonas, Rio de Janeiro, Maranhão e São Paulo,em que a artista retrata a liturgia, as peregrinações e toda estrutura que envolve o Círio, com enfoque para o trabalho da Guarda de Nossa Senhora de Nazaré. 

Anexo, press release completo.



Imagem Peregrina de N. S. de Nazaré (foto: Soraya Montanheiro)


Evento: Visita da Imagem Peregrina de N. S. de Nazaré a São Paulo 
Data de chegada28 de junho de 2018, quinta-feira, às 15h 
Período de visitação: 28 de junho a 1º de julho de 2018 
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo - www.museuartesacra.org.br 
Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo (metrô Tiradentes) 
Tel.: 11 3326-5393 
Horário: Terça-feira a domingo, das 9 às 17h 

Museu de Arte Sacra de São Paulo - Guarda o Círio de Nazaré - 28.06.18



MUSEU DE ARTE SACRA DE SÃO PAULO INAUGURA MOSTRA DE FOTOGRAFIA SOBRE O CÍRIO DE NAZARÉ 

"Guarda o Círio de Nazaré", projeto de Soraya Montanheiro, retrata os fiéis envolvidos na liturgia que aproxima a Imagem Original da Nossa Senhora de Nazaré, entronada na Basílica de Belém (PA), à Imagem Peregrina, que sai em visitas a outros municípios e estados 

Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS-SP, instituição da Secretaria da Cultura do Estado, exibe "Guarda o Círio de Nazaré", da fotógrafa brasileira Soraya Montanheiro, sob curadoria de Juan Esteves. A mostra apresenta 45 fotografias realizadas a partir de 2013, as quais retratam fiéis envolvidos na liturgia que aproxima a Imagem Original da Nossa Senhora de Nazaré - única de origem amazônica e venerada na basílica do Santuário, em Belém (PA) - à Imagem Peregrina, confeccionada no final dos anos 1960 pelo escultor italiano Giacomo Vincenzo Mussner. Na ocasião da abertura da exposição, também será lançado livro de título homônimo, contendo o trabalho completo desenvolvido pela fotógrafa. 

A atração de Soraya Montanheiro pelo ritual do Círio de Nazaré vai além de sua fé católica e de uma curiosidade por novas histórias.  Desde sua primeira participação no evento, em Belém, ficou fascinada pela ação da Guarda do Círio, evidenciada na organização dos cortejos. "A Guarda da Nossa Senhora de Nazaré é composta por 2.000 homens voluntários, que acompanham a Imagem e trabalham por dias consecutivos durante os festejos do Círio de Nazaré, e pelas cidades que a Imagem é levada. O objetivo do meu trabalho é o registro e pesquisa da atividade desses homens da Guarda de Nazaré", comenta a fotógrafa. A partir de então, a autora seguiu a Imagem Peregrina por cidades como Rio de Janeiro e Niterói, pela região do Baixo Amazonas - como Terra Santa, Porto Trombetas, Juriti Velho, Óbidos, Santarém e Oriximiná. Por Viana, no Maranhão; Muaná, na Ilha de Marajó; e São José do Rio Preto, em São Paulo. Um caminho sustentado não apenas por sua crença mais pessoal, mas por uma complexa articulação profissional, resultando em uma intimidade com a temática, obtida sistematicamente nestes percursos que representam uma amplitude documental inédita. 

O trabalho de Soraya Montanheiro é baseado na cobertura dos eventos anuais do Círio de Nazaré, em Belém, e dos deslocamentos da Imagem Peregrina - acontecimentos que evidenciam rituais e peculiaridades características. Ao abordarem uma grande diversidade de expressão religiosa, as imagens concretizam um trabalho de representação documental de uma fé elevada. Nas palavras do curador Juan Esteves: "Estas fotografias, que contornam a inefabilidade, nos trazem a certeza na percepção de que a manifestação perene dos devotos, expressa no culto a Nossa Senhora de Nazaré, nos conduz ao pensamento mais complexo e duradouro da fé cristã no Ocidente".  

Anexo, Press Release completo.




"Apresentação do Manto", Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré - Belém/PA (2014)







Exposição: "Guarda o Círio de Nazaré" 
Artista: Soraya Montanheiro 
Curadoria: Juan Esteves 
Abertura: 28 de junho de 2018, quinta-feira, às 16h 
Período: 29 de junho a 29 de julho de 2018 
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo - www.museuartesacra.org.br 
Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo (ao lado da estação Tiradentes do Metrô)  
Tel.: 11 3326-5393 – agendamento / educativo para visitas monitoradas  
Horário: Terça-feira a domingo, das 9 às 17h (bilheteria das 9 às 16h30)  


Ingresso: R$ 6,00 (estudantes e idosos pagam meia); grátis aos sábados 

Maurizio Cattelan

Maurizio Cattelan
Now